Denúncia

Alerta sobre sequestro de crianças em Taubaté é desmentido pela Polícia

Fonte G1.com.br




A polícia desmentiu nesta terça-feira (29/11) os boatos que circulam em redes sociais sobre o sequestro de crianças em Taubaté. A história criou comoção nas redes sociais e mobilizou milhares de internautas. Para a Polícia Civil, trata-se de um “boato irresponsável”.

Segundo relatos no Facebook, um casal bem vestido estaria abordando mães na região central e levando seus bebês. Em grupos do WhatsApp, circula um áudio com a história de uma mãe que teve uma filha levada por um casal com roupas sociais.

Segundo a Polícia Civil, não há registro de ocorrências de sequestro de crianças em toda cidade. A polícia explica que casos de sequestro são investigados pelo setor de inteligência e, caso houvesse algum tipo de situação como essa, toda a polícia seria mobilizada nas buscas.

Nos grupos, os internautas ainda compartilham o que seria um retrato falado dos possíveis suspeitos pelos crimes de rapto. A polícia esclarece que não divulgou nenhum retrato falado e que as postagens com as imagens também são falsas.

A Polícia Militar informou por meio de nota que não há registro de ocorrência na região do Vale do Paraíba sobre esse tipo de chamado e a informação se trata de um boato.

whatsapp-image-2016-11-29-at-12-57-21

whatsapp-image-2016-11-29-at-12-57-41

Plantão de Notícias 24h - Whatsapp 012 98143 0089 | Notícias do Vale do Paraíba, Sul de Minas e Sul Fluminense

@Instagram

  • Aumenta o nmero de cheques devolvidos por falta de fundohellip
  • Senhor de 57 anos morre aps atropelamento na Rua 7hellip
  • Pintor  eletrocutado em Cruzeiro nesta segundafeira 2606  Portalhellip
  • Receita ter at 60 dias para pagar restituio do Simpleshellip
  • Motorista que atropelou skatistas na Augusta  ouvido em delegaciahellip
  • Em menos de 24h do furto e com ajuda dahellip
  • Carreta atropela bfalo na via Dutra em So Jos doshellip
  • Cruzeiro abre concurso pblico para 33 vagas na rea dehellip

Copyright © 2017 Mix Vale

To Top
error: