Minas Gerais

Acusados de matar universitária em MG são condenados a 17 anos e 3 meses de prisão

Dois dos três acusados de matar a universitária Larissa Gonçalves de Souza, em Extrema (MG), foram condenados na noite desta terça-feira (5). O ex-comerciante José Roberto Freire e o garoto de programa Valdeir Bispo dos Santos foram considerados culpados por um júri popular realizado no fórum de Cambuí (MG) e sentenciados a 17 anos e 3 meses de prisão em regime fechado.

Uma terceira acusada, a enfermeira Rosiane Rosa da Silva, não foi julgada neste júri porque o advogado de defesa alegou problema de saúde e apresentou um atestado médico. Com isso, o processo foi desmembrado e uma nova data para o julgamento será definida.

Freire e Santos foram condenados por homicídio triplamente qualificado (por terem impossibilitado a defesa da vítima, pela crueldade do crime e por motivo torpe) e também por ocultação de cadáver. A sentença foi expedida pela juíza Patrícia Vialli Nicolini, da 1ª Vara da Comarca de Cambuí, após dois dias de julgamento. Fonte www.g1.com.br

 

Plantão de Notícias 24h - WhatsApp 012 99715 1999 | Notícias do Vale do Paraíba, Sul de Minas e Sul Fluminense

Copyright © 2018 Mix Vale

To Top