Últimas Notícias

Após tumultos, Flamengo cancela plano que dava benefícios a organizadas

Abel Braga comemora período de descanso do Fla e confirma Arrascaeta como titular

Em nota oficial publicada na noite deste domingo (17), o Flamengo confirmou a extinção do plano sócio-torcedor corporativo. A medida é uma reação aos episódios de violência, na última quarta-feira (13), no Maracanã, além da recente detenção de funcionários e líderes de torcidas organizadas. Segundo reportagem exibida pela TV Globo neste domingo, 8 mil torcedores sem ingresso invadiram o estádio.

Conforme mostrou o UOL Esporte, o plano corporativo permitia facilidades para as torcidas organizadas do Flamengo na aquisição de ingressos. O assunto foi amplamente abordado em reportagem no mês de junho. Integrantes das facções Raça Rubro-Negra, Fla Manguaça e Urubuzada tinham 800 ingressos, ao menos, assegurados por menor preço -a mensalidade era de R$ 10- e prioridade na fila por espaços.

De acordo com reportagem mostrada pelo “Fantástico”, na TV Globo, um total de 8 mil pessoais invadiram o Maracanã na finalíssima da Copa Sul-Americana.
Ainda segundo a matéria, a invasão a setores do estádio foi orquestrada por morteiros, por volta das 21h. A partir disso, segundo mensagem de organizados, todos estavam prontos para invadir o Maracanã.

Entretanto, de acordo com imagens das câmeras internas do Maracanã obtidas pela reportagem, já às 20h19 houve invasões no setor norte. Situação similar ocorreu no setor leste.

To Top