Benefícios

Maioria dos cadastrados no Tesouro Direto possui entre 26 e 35 anos

Salário Dinheiro Nota Economia Saque

A maioria dos investidores cadastrados no sistema do Tesouro Direto está na faixa etária de 26 a 35 anos, conforme dados da Secretaria do Tesouro Nacional, divulgados em abril, referentes a março de 2018. Essa parcela de investidores representou 37,1% do total de cadastrados.

Outro destaque do levantamento da STN é o interesse do público com idade entre 16 e 25 anos nos papéis do Tesouro Direto. A parcela desse público cresceu pelo 12º mês consecutivo e alcançou 12,7% em março. Há um ano, os investidores nessa faixa chegavam a 10,9% do total.

Com esses resultados, a base de cadastro do sistema do Tesouro Direto bateu um recorde de 2.050.454 em março, alta de 55,1% na comparação com o mês do ano anterior. A maioria reside na região Sudeste (65,3%), seguida pelo Sul (14,5%).

2018-04-30_infografico_investidores_tesouro_direto_interna.jpg

Operações na CAIXA 
Na esteira do mercado, as aplicações no Tesouro Direto realizadas na Caixa Econômica Federal mantêm a curva crescente. “Temos tido crescimento todos os anos, tanto de clientes cadastrados como de clientes com operações”, informou o superintendente da Tesouraria, Mercado de Capitais e Câmbio da CAIXA, Gabriel Dutra Cardozo.

Para Cardozo, o aumento de clientes cadastrados no sistema representa um potencial considerável. “Embora estejam cadastrados e habilitados, esses clientes não fizeram ainda o primeiro investimento no Tesouro Direto. Nosso esforço é ativar esses clientes para que possam investir, de fato, no produto”, acrescenta.

Superintendências regionais da CAIXA vêm realizando workshops para ativar clientes cadastrados no Tesouro Direto. Outra proposta da CAIXA para estimular as aplicações do Tesouro Direto pelo banco é a integração dos sistemas no aplicativo da CAIXA. A previsão é que isso aconteça ainda este ano. “Temos evoluído bastante para integrar ao aplicativo da CAIXA o nosso Tesouro Direto e a nossa plataforma de home broker” (sistema de compra e venda de ações pela internet), antecipou.

A Ideia é facilitar mais os negócios. “Nossa intenção é fazer com que todos os nossos investidores apliquem no produto diretamente pelo site da CAIXA, sem precisar acessar os sites específicos do Tesouro Direto e o da Bolsa de Valores (B3). Isso tende a melhorar a interação do nosso cliente com o investimento, tornando a operação mais amigável”

Hoje as operações de vendas de títulos públicos e ações online são feitas pelo Internet Banking da CAIXA, onde o cliente acessa o home broker e a plataforma do Tesouro Nacional.

To Top