Destaque Cidade

Estudante arrastada por 200 metros em SP acorda e reage a estímulos

A estudante Sarah Alves de Souza, de 15 anos, que foi atropelada por uma moto e arrastada por, pelo menos, 200 metros, em Guarujá, no litoral de São Paulo, acordou e está reagindo a todos os estímulos. Apesar dos sinais de melhora apresentados, os riscos ainda não foram completamente descartados. Seu estado de saúde é estável.

A jovem foi atropelada no cruzamento da Avenida Dom Pedro I com a Rua Colômbia, no bairro Jardim das Conchas. Ela atravessou a via a cerca de 70 metros do semáforo e da travessia de pedestres, conforme imagens obtidas pelo G1 no último dia 18. Sem conseguir completar o trajeto, acabou atingida pela moto, ficando com os pertences espalhados na pista.

A vítima foi internada em estado grave logo após o acidente e segue na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Santo Amaro, recebendo todos os cuidados e tratamentos necessários da equipe médica. Ela saiu do estado de coma na manhã da última sexta-feira (22) e já está respondendo a estímulos como dor, calor, frio e reflexos.

Segundo boletim médico divulgado pelo hospital, seu quadro de saúde é estável e ela já iniciou o processo de extubação, para conseguir respirar sem a ajuda de aparelhos. Apesar da melhora, a jovem segue em risco até receber alta hospitalar. A mãe da adolescente, Cléo Alves, de 32 anos, disse ao G1 que só ficará aliviada quando ela estiver em casa.

Cléo contou que passa seus dias dentro do hospital desde o acidente. Segundo ela, toda a família da menina ainda está muito chocada com o que aconteceu. “Não tenho alívio, agradeço a Deus, mas só vou ficar aliviada quando minha filha estiver comigo. Vivemos um dia após o outro aqui”, disse.

Acidente

Testemunhas afirmam que Sarah voltava da escola no momento em que atravessou a via fora da faixa e foi surpreendida pela moto em alta velocidade, que não teve tempo de desviar ou frear.

Logo após o acidente, equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) a socorreram e a levaram para o Hospital Santo Amaro, onde permanece internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

O condutor da moto, não identificado no boletim de ocorrência registrado na Delegacia Sede da cidade, também sofreu ferimentos e foi internado no Hospital Santo Amaro.

Sarah sofreu traumatismo craniano e apresentou quadro de inchaço cerebral. Ela também passou por cirurgia de correção de fratura exposta na perna esquerda, além de ter sofrido várias escoriações. Fonte G1.com

Estudante arrastada por 200 metros em SP acorda e reage a estímulos
To Top