Últimas Notícias

Sul-africano surpreende e elimina Federer em Wimbledon

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Após vencer 34 sets seguidos em Wimbledon, o suíço Roger Federer perdeu 3 na mesma partida, diante do sul-africano Kevin Anderson, e foi eliminado nas quartas de final do torneio.

Nesta quarta-feira (11), o tenista de 36 anos abriu vantagem de 2 a 0 contra Anderson, 32, igualando seu próprio recorde de invencibilidade de sets na grama inglesa.

A contagem considera também a última edição do evento, que ele venceu.

Na terceira parcial, Federer chegou a ter um match point no saque do adversário, mas não conseguiu fechar o jogo e viu o sul-africano se recuperar em partida que parecia destinada a terminar com uma vitória tranquila do cabeça de chave número um.

O triunfo acabou nas mãos do sul-africano e não teve nada de tranquilo. Após quatro horas e 14 minutos de confronto contra o oito vezes campeão do torneio, Anderson concretizou a virada e fechou a partida em 3 sets a 2 (2/6, 6/7, 7/5, 6/4 e 13/11).

O último set, com a perspectiva de se estender por tempo indefinido (em Wimbledon não há tie-break para definir a última parcial), teve momentos de drama e fez a torcida, majoritariamente favorável ao suíço, sofrer ao ver seu favorito flertar de forma crescente com a eliminação precoce.

Essa é a primeira vez desde 2013 que Federer perde antes das semifinais do Slam britânico. Naquele ano, ele caiu diante do ucraniano Stakhovsky na segunda rodada.

Depois, foi derrotado em duas decisões pelo sérvio Novak Djokovic e caiu nas semifinais de 2016, contra o canadense Milos Raonic. No ano passado, voltou a vencer o torneio ao derrotar o croata Marin Cilic na decisão.

Na reta final da partida desta quarta-feira, os dois tenistas confirmavam seus saques com certa facilidade e não pareciam capazes de ameaçar o serviço do adversário, por competência do rival e também pelos erros que, desgastados, ambos cometiam.

Parecia que o primeiro a demonstrar instabilidade em seu saque perderia o duelo, e foi isso que aconteceu.

Quando sacava em 11 a 11, Federer cometeu uma dupla falta e, no ponto seguinte, foi quebrado por Anderson. O sul-africano confirmou o serviço na sequência para ficar com a vitória mais impressionante da sua carreira.

Oitavo colocado do ranking da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais), Kevin Anderson, 2,03 m, é o atual vice-campeão do Aberto dos EUA e chega pela primeira vez às semifinais de Wimbledon. Ele enfrentará John Isner em um duelo de gigantes, já que o americano tem 2,08 m.

Na outra semifinal, Djokovic e Rafael Nadal, que venceu Juan Martín Del Potro também em uma batalha de cinco sets (e que durou quatro horas e 48 minutos), farão uma partida que já nasce cercada de grande expectativa.

O espanhol, que em junho conquistou o título de Roland Garros pela 11ª vez, não vai à final de Wimbledon desde 2011, quando perdeu justamente para o sérvio. Este, por sua vez, ganhou o torneio pela última vez em 2015.

Os dois jogos que decidirão os finalistas de domingo (15) serão realizados na sexta (13).

Nesta quinta, entram em quadra as semifinalistas da chave feminina. A alemã Angelique Kerber enfrenta a letã Jelena Ostapenko. Na outra partida do dia, a também alemã Julia Goerges será a rival de Serena Williams.

A americana de 36 anos busca seu 24º título de Grand Slam e o primeiro desde que se afastou do circuito, no ano passado, em razão do nascimento de sua filha. Serena retornou às quadras em março.

Os jogos do torneio são transmitidos pelo SporTV 3.

To Top