O ator Brad Pitt reagiu nesta quarta-feira (8) à reclamação formal apresentada pela advogada de sua ex-mulher Angelina Jolie de que ele não está pagando toda a pensão devida aos seus filhos do casal.

Os advogados do ator entraram com um documento em uma corte de Los Angeles argumentando que Pitt pagou mais de US$ 1,3 milhão (cerca de R$ 4,9 milhões) em pensão aos filhos nos últimos dois anos, além de emprestar US$ 8 milhões (cerca de R$ 30 milhões) para a compra da casa onde Jolie vive com as seis crianças, segundo o site TMZ, que diz ter tido acesso aos papéis.

Os advogados de Pitt dizem que a atriz está usando truques para manipular a imprensa a seu favor e que apresenta documentos na corte como um esforço “calculado para aumentar o conflito”. Segundo eles, Pitt paga em dia a pensão e Jolie sabe disso.

A advogada da atriz, Samantha Bley DeJean, apresentou nesta terça-feira (7) à Corte Superior de Los Angeles uma reclamação de que Pitt “não deu nenhuma contribuição significativa em pensão” e alegando que Jolie pretende pedir uma ordem judicial para que o ex-marido pague os valores que deve nesse período.

Chamados na internet pelo apelido de Brangelina, Jolie e Pitt se conheceram durante as filmagens do longa de ação “Sr. e Sra. Smith”, em 2003, e começaram a namorar no ano seguinte. Juntos, eles tiveram seis filhos: três adotados (Maddox, 16, Pax, 14, e Zahara, 13) e três biológicos (Shiloh, 12 e os gêmeos Knox León e Vivienne, 10).

Jolie entrou com o pedido de divórcio em setembro de 2016, quando pediu a guarda dos filhos. A imprensa internacional apontou na época que a separação foi motivada pelo comportamento de Pitt, que teria abusado verbal e fisicamente do filho mais velho do casal durante uma viagem de avião.

Desde então, o casal passa por um divócio pouco amigável. Em junho, o site TMZ noticiou que o casal não conseguiu entrar em acordo sobre uma agenda de visitas e uma decisão judicial ordenou que a atriz permita as visitas do ex-marido aos filhos.

A publicação cita um relatório em que o juiz aponta como “prejudicial” as restrições impostas por Jolie. O magistrado teria, inclusive, estabelecido regras para que Pitt possa ligar e mandar mensagens à vontade, sem que a ex-mulher as monitore.

O mesmo documento também detalha um novo cronograma de visitas para os próximos dois meses. O ator terá, inicialmente, dez dias de visita às crianças em Londres, onde estão morando com a mãe enquanto ela grava “Malévola 2”, ficando com uma ou duas delas de cada vez por quatro horas diárias.