Destaque Cidade

Paes lidera no Rio com 22%; Romário tem 14% e Garotinho, 12%, mostra Datafolha

​​O ex-prefeito Eduardo Paes (DEM) permanece em primeiro lugar na disputa pelo governo do Rio, de acordo com a nova pesquisa Datafolha. Ele oscilou dois pontos percentuais para menos em relação ao levantamento anterior e está com 22% das intenções de voto. Antes, o ex-prefeito tinha 24%. A diferença de Paes para o segundo colocado, o senador Romário (Podemos), foi reduzida para oito pontos percentuais.

O ex-jogador continua com 14%. O ex-governador Anthony Garotinho (PRP) oscilou dois pontos percentuais para cima e está com 12%. No último levantamento, ele tinha 10 %. Os dois estão empatados tecnicamente.

A margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

A intenção de votar em branco ou nulo caiu de 24 % para 20% e há 7% de indecisos (eram 6%).

O levantamento foi realizado na terça-feira (18) e quarta (19) junto a 1.358 eleitores em 35 municípios e foi encomendado pela Folha de S.Paulo e pela TV Globo. O nível de confiança é de 95%. O levantamento foi registrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o número RJ 04258/2018.

Dos candidatos com menos de 10% das intenções de voto, Índio da Costa (PSD) obteve 7%; Tarcísio Motta (PSOL), 6%; Wilson Witzel (PSC), 4%; e a professora Márcia Tiburi (PT), 3%.

Pedro Fernandes (PDT) tem 2%. Já André Monteiro (PRTB), Marcelo Trindade (Novo), e Dayse de Oliveira (PSTU), ficaram com 1% cada. O candidato Luiz Eugenio (PCO) não pontuou.

No segundo turno, Paes aparece à frente de seus dois adversários mais próximos. Foi a primeira vez que o Datafolha simulou o segundo turno.

Contra Romário, ele tem 38%, ante 32%. Na disputa frente a Garotinho, o ex-prefeito venceria: 43% a 25%.

No confronto entre Garotinho e Romário, o candidato do Podemos está na frente —39% a 26%. Neste cenário, um em cada três eleitores (32%) informaram que estão dispostos a votar em branco ou nulo.​

SENADO

O deputado Flávio Bolsonaro (PSL) subiu nove pontos percentuais e lidera a corrida para o Senado no Rio, segundo a nova pesquisa Datafolha.

Filho de Jair Bolsonaro, que está em primeiro lugar na disputa presidencial, Flávio pulou de 17 % para 26% das intenções de voto em comparação com a pesquisa anterior, divulgada no dia 6 de setembro, quando seu pai foi esfaqueado em Juiz de Fora (MG).

Neste período, o candidato do PSL à Presidência subiu quatro pontos, de acordo com o instituto.

Na disputa para o Senado, o eleitor pode escolher dois candidatos.

Pela última pesquisa do instituto, Bolsonaro tem 28%. No levantamento divulgado quatro dias após a facada, ele tinha 24%.

Apesar do crescimento, Flávio está tecnicamente empatado com César Maia (DEM) e Lindbergh Farias (PT) na disputa.

Segundo o Datafolha, Maia cresceu de 21% para 24% em comparação com a pesquisa do dia 6. Já Farias subiu de 18% para 21%. Na primeira pesquisa realizada pelo instituto, em agosto, os três tinham 18%.

A margem de erro também é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Desde que seu pai foi internado, Flávio ganhou mais visibilidade. Ele é uma das figuras centrais na campanha de Bolsonaro.

No sábado (15), ele fez campanha na zona oeste do rio, região dominada pela milícia, de colete à prova de balas.

Também na disputa para o Senado, Chico Alencar, do PSOL, tem 12%, Miro Teixeira, da Rede, 11%; Arolde de Oliveira, do PSD, 8%, de acordo com o levantamento.

Paes lidera no Rio com 22%; Romário tem 14% e Garotinho, 12%, mostra Datafolha
To Top