Com medo de ameaças, Jean Wyllys, do PSOL, desiste de mandato e deixa o Brasil
Destaque Cidade

Jean Wyllys não recebeu convite para ser ministro da educação em eventual governo Haddad

Boato que corre as redes sociais em que supostamente Jean Wyllys teria aceitado convite de Fernando Haddad (PT) para ser ministro da educação em eventual governo é falsa.

A imagem imita uma reportagem do G1 publicada na quinta (20) e leva o nome de um ex-repórter do portal, Bernardo Caram, que trabalha na Folha de S.Paulo desde março deste ano. Além disso, afirma que nomes de Gleisi Hoffmann (PT), Dilma Rousseff (PT), Ciro Gomes (PDT) e de Lula estariam na lista para compor os ministérios.

A assessoria de Jean Wyllys, candidato a deputado federal no Rio de Janeiro pelo PSOL, negou que o convite tenha acontecido.

Segundo assessoria do candidato Fernando Haddad, a especulação não é verdadeira. “Ainda estamos em disputa e não tem nenhuma definição para eventuais ministros”, disse.

Se recebeu alguma informação que acredita ser falsa, comunique o WhatsApp da Folha de S.Paulo (0-xx-11 99490-1649). Pode ser áudio, vídeo, corrente, imagem ou notícia que circule pelo aplicativo ou por redes sociais, como Facebook, Instagram ou Twitter. O jornal faz uma seleção do conteúdo a ser checado e publica o resultado desse trabalho.

Jean Wyllys não recebeu convite para ser ministro da educação em eventual governo Haddad
To Top