Rio de Janeiro

Bolsonaro passa por avaliação, e médico diz que participação em debate depende do candidato

O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, apresenta “boa evolução clínica”, de acordo com médicos que o avaliaram nesta quinta-feira (18) na casa do político na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

Cinco médicos do hospital Albert Einstein examinaram Bolsonaro. O candidato foi submetido a duas cirurgias em setembro, depois de ser atingido por um facada no abdômen durante ato de campanha em Juiz de Fora (MG), no dia 6 daquele mês.

Os médicos Antonio Luiz Macedo e Leandro Echenique, ouvidos pela TV Globo, disseram em mensagem que o comparecimento de Bolsonaro a debates depende dele. Ou seja, do ponto de vista clínico, ele está liberado.

Os médicos afirmaram que há pacientes que, com colostomia, como é o caso de Bolsonaro, ficam fragilizados, e há pacientes que toleram bem. Os médicos acrescentaram que, como a colostomia é recente, depende de como o candidato vai se sentir muito tempo fora do ambiente domiciliar.

A colostomia é um procedimento que liga uma parte do intestino a parede do abdomen para criar um novo trajeto para as fezes e gases, que ficam armazenadas numa bolsa externa.

O hospital Albert Einstein divulgou uma nota dizendo que Bolsonaro foi submetido a avaliação médica multiprofissional, de exames de imagem e laboratoriais, que se mostraram estáveis.

Disse ainda que o candidato apresenta boa evolução clínica e a avaliação nutricional evidenciou melhora da composição corpórea, mas ainda exigindo suporte nutricional e fisioterapia.

Por fim, a nota afirma que a colostomia permanece como fator limitante relativo.

Campanha na internet

Bolsonaro continua a fazer campanha pela internet. Nesta manhã, nas redes sociais, ele falou sobre desenvolvimento econômico.

“O Nordeste em números absolutos é uma das regiões que mais podem se desenvolver no Brasil. O seu potencial energético natural e sua capacidade de produção agrícola inspiradas nas tecnologias israelenses tem um exímio potencial de desenvolvimento e empregabilidade.”, escreveu.

“Isso não é papo furado. Estivemos em Israel, um país localizado no deserto e sabemos o que falta para trocarmos conhecimentos com esta nação de primeiro mundo: confiabilidade nos governantes do Brasil!”, completou.

Em outra postagem, Bolsaro escreveu que o povo do Brasil está esgotado de pagar impostos e não ter respostas. E que transborda no brasileiro o sentimento angustiante de mudança.

“Brasil: um povo esgotado de pagar impostos e não ter respostas, dilaçerado pelos maiores escândalos de corrupção da história protagonizados pelo partido do líder que continua dando ordens de dentro da cadeia. Transborda no brasileiro o sentimento angustiante de mudança”, afirmou o candidato.

Bolsonaro prometeu fazer do Brasil uma das mais respeitáveis potências mundiais.

“Sempre dissemos que não existe salvador da pátria, mas graças à união do brasileiro temos a chance real de não virarmos a próxima Venezuela. Juntos, daremos o pontapé para fazermos do Brasil uma das mais respeitáveis potências mundiais, cuja posição jamais deveria estar de fora!”, concluiu. Fonte G1

To Top