Pressionado após dois tropeços, o Flamengo se recuperou no Campeonato Brasileiro e se manteve na briga pelo título da competição ao derrotar o Santos nesta quinta-feira, por 1 a 0, no Maracanã, pela 34ª rodada. Em confronto equilibrado e que opôs dois times nervosos em campo, a equipe carioca saiu vencedora com um gol de Henrique Dourado e viu o rival perder um pênalti com Gabriel nos instantes finais da partida.

O triunfo apertado no Maracanã mantém o Flamengo na briga pelo título. É certo que as chances são pequenas, mas ainda existem, ao passo que o time rubro-negro, agora segundo colocado, ao menos provisoriamente, já que o Inter ainda joga na rodada, foi aos 63 pontos, e está a sete pontos do líder Palmeiras, restando quatro jogos para o término da competição.

Depois de uma arrancada considerável que o colocou na briga pelo G6, o Santos acumulou o terceiro revés consecutivo e se complicou na disputa por uma vaga na pré-Libertadores de 2019. O time do técnico Cuca estacionou nos 46 pontos e caiu para a nona colocação, agora mais longe do Atlético-MG, que soma 50 pontos e ocupa no momento o sexto lugar.

Henrique Dourado marcou no segundo tempo o gol que aliviou a pressão em cima do time rubro-negro. O centroavante, que entrou no intervalo do jogo, recebeu passe de Berrío, e, bem colocado, não teve dificuldade para empurrar a bola para o gol. A história poderia ter sido diferente se Gabriel, artilheiro da competição, tivesse convertido um pênalti já no final da partida. O atacante foi mal na cobrança e parou no goleiro César.

Flamengo e Santos voltam a campo no próximo domingo, às 17 horas, ambos como visitantes. A equipe paulista enfrenta o América-MG, no estádio Independência, em Belo Horizonte, enquanto que o time carioca mede forças com o Sport, na Ilha do Retiro, no Recife.

O JOGO – Quem foi ao Maracanã assistiu a um duelo equilibrado e carente de criatividade e lances de perigo, especialmente no primeiro tempo, em que apenas Vitinho, considerando a dificuldade de penetrar na defesa adversária, abusou dos arremates de fora da área, mas sem êxito.

Do lado santista, a falta de criatividade foi ainda mais latente. Sem Carlos Sánchez e Bryan Ruiz, que estão com suas respectivas seleções, o time de Cuca teve imensa dificuldade na produção ofensiva. Rodrygo, deslocado para a função de armador, teve atuação discreta e os atacantes foram inoperantes, tanto que um deles, Arthur Gomes, foi substituído no intervalo.

Na etapa final, se o jogo não foi plástico, ao menos teve emoção e bola na rede. Quando já se ouvia vaias no Maracanã, o Flamengo, alterado por Dorival Junior, que colocou Henrique Dourado e Berrío nas vagas de Uribe e Vitinho, conseguiu abriu o placar, justamente com Dourado. A estrela do centroavante brilhou aos 27 minutos quando ele, bem posicionado, completou passe de Berrío para o gol de dentro da área.

Um erro de Léo Duarte quase pôs tudo a perder. O zagueiro do Fla perdeu a bola e cometeu pênalti em Gabriel, que foi marcado com atraso. O árbitro, inicialmente, havia mandado o jogo seguir, mas, com a ajuda do assistente, confirmou a penalidade. Gabriel foi para a bola e bateu fraco, no canto direito, onde César caiu para defender sem dificuldade. O atacante santista, em dia ruim, já havia perdido um gol incrível minutos antes e só pôde lamentar outra derrota.

FICHA TÉCNICA:

FLAMENGO 1 x 0 SANTOS

FLAMENGO – César; Rodinei, Léo Duarte, Rever e Pará; Cuéllar, Rômulo (Jean Lucas), Diego; Éverton Ribeiro, Vitinho (Berrío) e Uribe (Henrique Dourado). Técnico. Dorival Júnior.

SANTOS – Vanderlei; Victor Ferraz, Alison (Eduardo Sasha), Gustavo Henrique e Dodô (Renato); Yuri, Diego Pituca e Rodrygo; Bruno Henrique, Arthur Gomes (Jean Mota) e Gabriel. Técnico: Cuca.

GOL – Henrique Dourado, aos 27 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Rodinei, Pará e Diego (Flamengo); Yuri, Alison, Jean Mota e Gabriel (Santos).

ÁRBITRO – Paulo Roberto Alves Júnior (PR).

RENDA – R$ 1.136.024,00.

PÚBLICO – 43.457 pagantes (46.067 no total).

LOCAL – Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

Ricardo Magatti, especial para a AE
Estadao Conteudo
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.