WhatsApp se torna via de orientar quem quer emagrecer de forma saudável em 2018, veja como funciona
Benefícios

WhatsApp se torna via de orientar quem quer emagrecer de forma saudável em 2018, veja como funciona

emagrecimento

WhatsApp se torna via de orientar quem quer emagrecer de forma saudável em 2018, veja como funciona. Mudar costumes e perder peso pode ser um enorme desafio. Para que clien­tes possam chegar a esse objetivo, em­presas lançaram projetos de emagreci­mento com acompanhamento online, que prometem transformar a mente e alterar hábitos alimentares nocivos.

Um desses programas é o Afine-se, que consiste, primeiramente, em uma consulta presencial com um coach de emagrecimento. Mas o projeto reúne várias frentes: um cardápio montado por nutricionistas, exercícios para se­rem feitos em casa, apoio emocional, cuidados estéticos e suplementos vita­mínicos.

O diferencial é que a equipe acompanha o dia a dia da pessoa por meio de grupos de WhatsApp formados por até 15 pessoas. O objetivo é incenti­var e orientar esses pacientes.

“A proposta do projeto é rever hábitos e mantê-los por 120 dias, porque, se a pessoa mantiver o planejado nesse pe­ríodo, conseguirá transformar a vida e se adequará ao novo estilo de vida”, ga­rante Mariane de Chiara, uma das fun­dadoras do Afine-se.

Segundo ela, os participantes devem postar, no grupo, fotos de seus cafés da manhã, almoços e jantares, além de se­guir os conselhos dos nutricionistas.

A consultora de recursos humanos Lilian Bazotti, 37, aderiu ao méto­do em agosto do ano passado e já per­deu 27 quilos. “No primeiro mês, eu já tinha perdido nove quilos”, conta Lilian. “Meu marido viu o resultado e resolveu aderir também. Ele já perdeu 26 quilos.”

“Seguimos à risca o cardápio ela­borado pelos nutricionistas do progra­ma, e a mudança em casa foi completa. Eu ainda estou em tratamento e quero emagrecer mais. Sei que vou conseguir, porque confio muito no método, que para mim funciona muito bem.”

Para a coach de emagrecimento Vivi Afecto, a proposta é interessante e mo­tivadora, mas não deve ser utilizada por alguém que tenha algum problema de saúde. “Já vi o programa não dar certo com quem tem problema na tireoide, por exemplo. Aconselho fazer um chec­kup antes de começar, para estar em

plenas condições de fazer a dieta e suas restrições alimentares.”

O estrategista de emagrecimento Ra­fael Ferreira trabalha com o Afine-se e com o Projeto 45, que também tem acompanhamento por WhatsApp, mas conta com monitoramento médico, ca­so a pessoa precise. Segundo ele, o in­vestimento é alto.

“O Afine-se custa a partir de R$ 2.500, e o Projeto 45, a par­tir de R$ 1.200. Cada um serve para um perfil de paciente”, afirma Ferreira. “O Afine-se é indicado para quem já está em obesidade desenvolvida por maus hábitos alimentares”, completa ele.

A nutricionista Gabriela Cilla informa que o primeiro atendimento com um profissional da área precisa ser feito pessoalmente e é obrigatório pelo CRN (Conselho Regional de Nutrição). “De­pois dessa primeira consulta, até pode­mos manter contato a distância, mas ver o paciente de perto é essencial.”

To Top