Rio de Janeiro

Vítima de importunação sexual conta o que passou dentro de ônibus no RJ

Vítima de importunação sexual conta o que passou dentro de ônibus no RJ

Mellany Vellardo, de 21 anos, conta como foi molestada por um homem de 54 anos dentro de um ônibus na Região dos Lagos do Rio nesta terça-feira (27). Ele foi preso em flagrante e encaminhado para uma audiência de custódia no Rio de Janeiro, segundo a Polícia Civil. Ela fez um desabafo nas redes sociais e recebeu mensagens de apoio.

Ao G1, a vítima disse que havia saído do trabalho e estava esperando o ônibus para ir à faculdade por volta das 16h30. Segundo a jovem, o ônibus demorou cerca de 10 minutos para sair do ponto onde ela embarcou pois estava lotado e os passageiros estavam subindo.

Ela foi para a parte de trás do transporte e ficou em pé próximo à porta, onde começaram os abusos.

“Ele começou a esfregar as partes em mim. Pedi que ele se afastasse, e ele se afastou mas voltou e se esfregou com mais força. Chegou a me machucar porque meu peito bateu na cadeira do ônibus”, disse Mellany.

A vítima contou ainda que na hora, devido ao choque, pediu educadamente que o homem se afastasse.

“Eu não me reconheci […] sempre fico nervosa com essas coisas. Sempre achei que eu teria alguma reação de xingar, de bater. Mas na hora eu pedi pra que, por favor, ele se afastasse”.

A vítima relatou que depois disso o homem a imprensou contra o banco e esfregou as partes íntimas nela novamente, além de passar a mão nela.

“Uma menina que tava do meu lado viu e começou a gritar: ‘assédio, assédio’. Todo mundo vendo mas ninguém fez nada”, contou.

Mellany disse que um rapaz que estava no transporte falou para o suspeito se sentar. Ele se recusou mas as pessoas o obrigaram. Mesmo sentado, a estudante relatou que ele continuou olhando para ela enquanto passava as mãos no órgão genital.

Ao ver a vítima passando mal e chorando, algumas meninas também pediram que Mellany se sentasse e ligasse para a polícia achando que o homem poderia segui-la quando descesse. Mas ela ligou para o pai enquanto outras testemunhas ligavam para a polícia.

“Meu pai saiu de casa desesperado e conseguiu alcançar o ônibus, no bairro São Cristóvão. Meu pai chamou uns guardas que passavam na hora e eles levaram o homem para a delegacia. Minhã mãe entrou no ônibus e o motorista também nos conduziu à delegacia”, disse a jovem, lembrando que o homem permaneceu frio o tempo todo.

Segundo a delegada da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) de Cabo Frio, Márcia Beck Simões, os passageiros que estavam no ônibus testemunharam o caso e contaram que o homem encostou nas partes íntimas na vítima.

Ainda de acordo com a delegada, o homem foi conduzido à Deam e autuado em flagrante pelo crime de importunação sexual.

A Salineira, responsável pelo transporte público na região, informou ao G1 que assim que a empresa foi comunicada sobre o caso enviou uma equipe técnica ao local a fim de prestar todo o auxílio necessário.

“A Salineira preza profundamente pelo respeito aos seus clientes e, acima de tudo, ao ser humano. Para tanto, realiza campanhas regulares contra o assédio dentro dos ônibus, bem como se dispõe a cooperar de toda forma possível com as investigações policiais que se iniciarem”, diz trecho da nota.

A Polícia Civil também informou ao G1 que o preso encaminhado à audiência de custódia ficará a disposição da Justiça. A audiência está marcada para esta quinta-feira (29).

“Eu to melhorando, ontem eu estava em estado de choque. As testemunhas conseguiram contar melhor o que houve para a polícia. Eu não sabia como contar e ainda estou abalada. Foi uma sensação horrível”, completou Mellany Velasco.

*Estagiário sob a supervisão de Ariane Marques.

To Top