Por Rajendra Jadhav

MUMBAI (Reuters) – A produção anual de algodão da Índia pode cair 12 por cento para sua mínima em nove anos, com os baixos níveis de chuva nos dois maiores Estados produtores do país cortando a produtividade das lavouras, potencialmente diminuindo as exportações do maior produtor mundial, disseram agentes do setor.

Menores embarques de algodão indiano podem permitir que rivais como os Estados Unidos, Brasil e Austrália aumentem os envios para compradores importantes asiáticos, como a China e o Paquistão. Pode também dar suporte aos preços globais, que perderam 16 por cento desde que tocaram uma máxima em quatro anos em junho.

A Índia pode produzir 32,5 milhões de fardos na temporada 2018/19, que começou em 1º de outubro –a mínima desde 2009/10– conforme os produtores dos Estados de Gujarat e Maharashtra reportam pequenas produtividades, disse Chirah Patelm, presidente-executivo da exportadora Jaydeep Cotton Fibers.

Os níveis de chuva em Gujarat e Maharashtra, que respondem por mais da metade da oferta indiana da fibra, ficaram quase um quarto abaixo do normal durante a temporada de monções entre junho e setembro.

“Muitos produtores tiveram que arrancar as plantas após a primeira colheita do algodão. Não haverá uma segunda ou terceira colheita, como todos os anos”, disse Patel.

A Índia produziu 37 milhões de fardos entre 2017/18 e deve colher 36,1 milhões neste ano, de acordo com a Cotton Advisory Board.

(Por Rajendra Jadhav)

tagreuters.com2018binary_LYNXMPEEB51IH-VIEWIMAGE