Últimas Notícias

Agenda reformista e liberal em Fórum faz Bolsa bater recorde de 95 mil pontos

portal mix vale notícias últimas

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A Bolsa brasileira fechou acima de 95 mil pontos nesta quinta-feira (17), renovando máxima histórica, em meio a otimismo de investidores com a reforma da Previdência e notícias de que outras pautas liberais do governo Bolsonaro seguirão no debate.

Uma melhora nas Bolsas americanas ao longo do pregão também ajudou o mercado acionário local.

O Ibovespa, índice das ações mais negociadas, avançou 1,01%, a 95.351 pontos. O giro financeiro foi de R$ 15,9 bilhões. Ações da Vale (3%), Petrobras (1,36%) e do setor financeiro puxaram a alta do índice.

Durante a manhã, a Bolsa chegou a operar em queda, contagiada pelo pessimismo com o cenário econômico externo, ainda na esteira do fracasso de acordo para o “brexit” e com dados fracos da economia da China.

No Brasil, investidores têm se mostrado otimistas com as discussões sobre a reforma da Previdência.

O presidente Jair Bolsonaro embarcará para o Fórum Econômico Mundial, em Davos, já com um texto sobre as mudanças nas aposentadorias para analisar. O evento ocorre na próxima semana.

Ajudou o mercado ainda a perspectiva de que o ministro da Economia, Paulo Guedes, apresentará, no mesmo evento, além das mudanças na aposentadoria, o plano de privatizações e a reforma administrativa como vitrines do novo governo.

Além disso, a agência de notícias Bloomberg publicou que o governo estuda redução em tarifas de importação, abrindo a economia brasileira.

Foi quando essas informações começaram a circular que o mercado reagiu para altas mais expressivas, sustentando a alta acima dos 95 mil pontos.

“A Bolsa melhorou com notícias de que o foco do governo em Davos serão a reforma da Previdência e privatizações, além da notícia de queda da tarifa de importação”, disse Pedro Menezes, membro do comitê de investimento de ações e sócio da Occam Brasil Gestão de Recursos.

No exterior, a maioria dos índices europeus e asiáticos fechou em queda, mesma direção de abertura das Bolsas americanas, que encerraram o dia com valorização.

Para o economista-chefe da Guide Corretora, Victor Candido, resultados consistentes reportados por algumas empresas americanas ajudaram a alta.

O dólar, que avançou quase 1% ante o real e chegou a ser negociado a R$ 3,7740, perdeu fôlego ao longo da tarde. A moeda americana fechou cotada a R$ 3,7480 (0,32%).

O dia foi negativo para emergentes, com a maioria das moedas perdendo valor para o dólar durante a sessão.

To Top