Asia

Soja tem queda em Chicago com chuvas na América do Sul e preocupações comerciais

Por Julie Ingwersen

(Reuters) – Os contratos futuros da soja caíram 1 por cento nesta segunda-feira, por conta da melhora no clima para a safra na América do Sul e preocupações sobre o iminente prazo de 1º de março para um acordo comercial entre EUA e China, apontaram analistas.

Os futuros do milho seguiram a queda da soja, enquanto os futuros do trigo fecharam mistos, com os contratos em Chicago registrando ganhos.

O contrato março da soja fechou em queda de 9,50 centavos, a 9,05 dólar por bushel. O contrato março do milho teve queda de 1,5 centavo, a 3,7275 dólares o bushel. Já o trigo para março fechou em alta de 1 centavo, a 5,1825 dólares por bushel.

A soja determinou o tom baixista conforme chuvas benéficas caíram em áreas produtoras do Brasil durante o fim de semana e previsões apontam mais chuvas nesta semana.

A melhora no clima ofuscou uma menor safra de soja brasileira estimada pela consultoria AgRural. A empresa colocou a colheita em 112,5 milhões de toneladas, queda ante os 116,9 milhões da previsão anterior.

Enquanto isso, negociadores de Estados Unidos e China, maior compradora de soja do mundo, tentam fechar um acordo comercial antes do prazo de 1º de março, quando tarifas norte-americanas sobre 200 bilhões de dólares de importações chinesas podem aumentar de 10 para 25 por cento.

To Top