Brasil

Poluição provocada por usina em MT provoca mortandade de 13 toneladas de peixes

Poluição provocada por usina em MT provoca mortandade de 13 toneladas de peixes

MANAUS, AM (FOLHAPRESS) – A poluição gerada pela Usina Hidrelétrica Sinop, no rio Teles Pires, provocou a morte de ao menos 13 toneladas de peixes nas últimas semanas, segundo a Secretaria de Meio Ambiente de Mato Grosso (Sema). A empresa responsável, Sinop Energia, foi autuada em R$ 50 milhões.

A mortandade foi detectada no último dia 4 pela Sema. A análise técnica concluiu que a causa do desastre ambiental foi o aumento da turbidez da água provocado pela abertura de três vertedouros e pelo fechamento de uma adufa (abertura que permite o fluxo da água, controlado por meio de uma comporta).

No dia último dia 9, o Ministério Público de Mato Grosso entrou com uma ação civil pública com pedido liminar para suspender o reservatório da usina e fechar o sistema de transposição de peixes da Usina Hidrelétrica de Colíder, com objetivo de parar a mortandade dos peixes. Até esta sexta-feira (15), porém, não houve decisão judicial do pedido.

A reportagem entrou em contato com o assessor de imprensa da Sinop Energia, Marcio Beltrão. Ele disse que encaminharia uma nota à imprensa sobre o acidente e que procuraria um diretor da empresa para falar do assunto, o que não ocorreu até o fechamento deste texto.

A empresa francesa EDF tem o controle acionário (51%) da Sinop Energia, com participação minoritária da Eletrobrás, por meio das subsidiárias Eletronorte (24,5%) e Chesf (24,5%).

Orçada em R$ 3,3 bilhões, a usina terá um lago de 342 km2 e potência instalada de 402 MW –suficiente, segundo a empresa, para abastecer 1,6 milhão de pessoas.

A usina fica no município perto de Sinop (480 km ao norte de Cuiabá). O reservatório inundará parte do território de cinco municípios da região.

To Top