Brasil

Fábio Santos lembra ‘sofrimento’ contra Danubio e pede atenção ao Atlético-MG

Por seleções, Conmebol muda jogos da Libertadores e pode afetar times brasileiros

Depois de vencer o Defensor por 2 a 0 na partida de ida, no Uruguai, o Atlético-MG entra em campo nesta quarta-feira, no Independência, com a vaga à fase de grupos da Libertadores nas mãos. A vantagem é grande e os jogadores sabem disso, mas o lateral Fábio Santos lembrou do susto sofrido na fase anterior, contra o Danubio, e cobrou mais atenção da equipe alvinegra desta vez.

“A gente sabe que deu um passo importantíssimo e o quanto sofremos para chegar nessa situação, assim, confortável nesse momento. Já sofremos na pele, o que passamos contra o Danúbio, que foi desnecessário todo aquele sofrimento. É o que a gente vai levar para esse jogo, procurar resolver o quanto antes para ter uma tranquilidade maior, para não ter todo aquele sofrimento e fazer valer o placar de 2 a 0 que conseguimos lá no Uruguai”, declarou nesta segunda-feira.

Contra o Danubio, o Atlético-MG empatou por 2 a 2 na ida, também no Uruguai, e chegou a abrir 3 a 0 no Independência, antes que o adversário reagisse, diminuísse para 3 a 2 e ficasse a um gol da classificação. “Conseguimos uma vantagem interessante e temos que fazer valer essa vantagem dentro de casa para evitar o sofrimento que aconteceu contra o Danubio”, resumiu Fábio Santos.

Para o confronto, o técnico Levir Culpi vai escalar novamente a equipe que vem atuando na Libertadores. No treino desta segunda, ele levou a campo: Victor; Patric, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Adilson, Elias, Luan, Cazares e Chará; Ricardo Oliveira. Fábio Santos, porém, fez questão de exaltar o trabalho feito pelos reservas no Campeonato Mineiro, no qual o Atlético-MG lidera mesmo poupando suas principais peças em diversas rodadas.

“Todo o grupo tem rodado, jogado, e o pessoal que está disputando o Campeonato Mineiro está fazendo bonito. Por isso, estamos na liderança. E na Libertadores temos buscado esse objetivo da classificação. É novo para todo mundo, mas está todo mundo atuando, todo mundo jogando, e isso é bacana porque deixa o astral lá em cima”, afirmou.

Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

To Top