Brasil

Sem definição de fonte da verba, Doria e Covas anunciam concessão das marginais

Pressionado, Aloysio discute permanência no governo com João Doria

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O governador João Doria (PSDB) e o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), anunciaram nesta quarta-feira (27) chamamento para a concessão das marginais Tietê e Pinheiros com investimento de até R$ 3 bilhões por 30 anos.

Eles ainda não definiram, porém, como será custeado o projeto que inclui manutenção, revitalização das vias e até construção de pista local na marginal Pinheiros.

A coletiva ocorreu no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo, um dia depois de a Folha de S.Paulo revelar desconfiança mútua entre os dois, uma vez que Doria cogita apoiar outros nomes além de Covas nas eleições municipais do ano que vem.

Doria e Covas assinaram protocolo que permite ao governo fazer a concessão das vias municipais à iniciativa privada. A ideia é que funcione como as concessões das estradas, mas sem cobrança de pedágio ou de  qualquer espécie de custo ao usuário.

De acordo com o vice-governador Rodrigo Garcia (DEM), responsável pelas parcerias público-privadas estaduais, ainda serão feitos estudos para definir como o governo vai bancar a concessão. Entre as possibilidades estão uso de dinheiro de fundos estaduais, valores vindos de multas de rodovias, relicitação de obras e aditivos contratuais.

Também estão previstas alternativas acessórias de renda à concessionária, o que inclui publicidade. No entanto, as regras da Lei Cidade Limpa deverão ser seguidas.

“O edital de chamamento público para concessão de empresas privadas é para programa de revitalização e manutenção das marginais, incluindo pontes, asfalto, atendimento de pista, monitoramento, paisagismo e a manutenção dessa operação”, diz Doria.

Segundo o secretário estadual de Logística e Transportes, João Octaviano, o chamamento também incluirá a construção de pistas locais da marginal Pinheiros em pontos onde esta via é interrompida, como entre as pontes Jaguaré e Morumbi.

A rodovia Raposo Tavares poderá também fazer parte do edital final, o que será detalhado após estudos.

To Top