Últimas Notícias

Justiça suspende operações em mais uma mina da Vale em Minas Gerais

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A Justiça de Minas Gerais determinou nesta sexta-feira (15) a paralisação das operações de barragens de mais uma mina da Vale no estado. A mina de Timbopeba, em Ouro Preto, tem capacidade para produzir 12,8 milhões de toneladas de minério de ferro por ano.

A decisão eleva para cerca de 64 milhões de toneladas por ano a capacidade de produção suspensa no país após a tragédia em Brumadinho, no dia 25 de janeiro, que deixou até o momento 203 mortos e 105 desaparecidos.


O volume equivale a cerca de 13% da produção nacional de minério de ferro. Parte das minas foi paralisada por decisão da Vale e outra parte, por decisões judiciais. A companhia vem recorrendo para tentar retomar as atividades nessas últimas.

Em nota distribuída nesta sexta, a mineradora informou que a decisão de suspender as operações das barragens foi tomada a pedido do Ministério Público de Minas Gerais, após receber notificação com informações preliminares sobre a barragem de Doutor.

A Vale alega, porém, que a estrutura possui declaração de estabilidade e foi inspecionada no dia 14 de março por técnicos da ANM (Agência Nacional de Mineração), "que constataram que a estrutura não possui nenhuma anomalia relevante ou situação que comprometa a segurança".

[yuzo_related]

A Justiça determinou multa de R$ 500 mil pelo não cumprimento da decisão. "A Vale informa que atendeu imediatamente a determinação e adotará as medidas cabíveis", disse a companhia.

A mineradora mantém hoje 679 famílias em residências provisórias devido à suspensão de operações em suas barragens. Outros 272 moradores de Brumadinho também estão desabrigados.

 

To Top