Economy

PETRÓLEO-Preços caem após máximas de 2019 por produção em alta, mas sobem na semana

Por Jessica Resnick-Ault


NOVA YORK (Reuters) - Os contratos futuros do petróleo dos Estados Unidos recuaram ligeiramente nesta sexta-feira, após atingirem máxima de 2019, conforme preocupações a respeito da economia global e a robusta produção norte-americana impactaram os preços.

Os futuros do petróleo dos EUA fecharam em queda de 0,09 dólar, a 58,52 dólares por barril, após terem tocado o maior nível do ano até aqui, a 58,95 dólares.

Já os futuros do petróleo Brent encerraram a sessão em baixa de 0,07 dólar, a 67,16 dólares por barril, abaixo de sua máxima de 2019, de 68,14 dólares, alcançada na quinta-feira.

O petróleo dos EUA fechou a semana com ganho de 4,1 por cento, enquanto o Brent avançou 1,9 por cento.

"O mercado está tirando uma folga conforme tenta digerir relatórios mistos, que nos deram ideias diferentes de oferta e demanda futuras", disse Phil Flynn, analista do Price Futures Group em Chicago. "A reunião da Opep+ pode nos dar um pouco de direção", completou.

[yuzo_related]

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus aliados, incluindo a Rússia, um grupo conhecido como Opep+, concordaram no ano passado em cortar produção, em parte como resposta ao aumento da oferta de petróleo não convencional ("shale") pelos EUA.

Os ministros da Opep+ se reunirão em 17 e 18 de abril para decidir a política de produção.

"Se a Opep+ decidir estender (cortes)... esperamos que os estoques continuem a cair durante ao menos o terceiro trimestre", disse o banco de investimentos norte-americano Jefferies.

A Agência Internacional de Energia disse nesta sexta-feira que o mercado pode apresentar um superávit modesto no primeiro trimestre de 2019, antes de cair para um déficit de cerca de 0,5 milhão de barris por dia no segundo trimestre.

(Reportagem de Jessica Resnick-Ault e Noah Browning; Reportagem adicional de Henning Gloystein)

tagreuters.com2019binary_LYNXNPEF2E2BD-VIEWIMAGE

To Top