Latin America

Um palestino morre em confronto de manifestantes com militares israelenses na Cisjordânia

BIRZEIT, Cisjordânia (Reuters) – Cerca de 150 estudantes palestinos jogaram coquetéis molotov e pedras em soldados israelenses que responderam com gás lacrimogêneo e balas de borracha na Cisjordânia, nesta quarta-feira, após uma incursão israelense em sua universidade.

Também na quarta-feira, um palestino de 17 anos foi morto pelas tropas de Israel durante um confronto no campo de refugiados de Dheisha, próximo à cidade e Belém, disse uma autoridade do serviço de ambulâncias.

Ele identificou a vítima como um voluntário que usava um uniforme de paramédico. Os militares israelenses não comentarem de imediato.

A violência na Cisjordânia ocorre após dois dias de confrontos entre forças israelenses e militantes palestinos na área de Gaza.

Durante a ação na universidade, três manifestantes ficaram feridos por balas de borracha e dois foram tratados por inalação de gás lacrimogêneo, disseram as equipes de ambulâncias. Não houve registro de mortes israelenses.

O protesto teve início após forças israelenses, em uma incursão noturna, prenderem três estudantes na Universidade de Birzeit. Ativistas pró-Hamas no campus afirmaram que os três eram simpatizantes do grupo islâmico.

Os militares disseram que, durante a noite, detiveram 11 palestinos na Cisjordânia sob suspeita do que chamaram de atividades terroristas, mas não forneceram detalhes.

tagreuters.com2019binary_LYNXNPEF2Q18E-VIEWIMAGE

To Top