Economy

Sensibilizado, papa Francisco presta homenagem a bombeiros de Notre-Dame

Por Philip Pullella

CIDADE DO VATICANO (Reuters) – O papa Francisco agradeceu nesta quarta-feira os agentes de resgate que colocaram suas vidas em risco para salvar a catedral católica medieval de Notre-Dame, em Paris, de um incêndio devastador, e disse que anseia em vê-la restaurada.

“A gratidão de toda a Igreja vai para aqueles que fizeram tudo que puderam para salvar a basílica, até mesmo arriscando suas vidas”, disse ele a dezenas de milhares de pessoas durante sua audiência geral na Praça de São Pedro.

O pináculo e o teto da Notre-Dame foram destruídos, mas os campanários ainda estão de pé e muitas obras de arte valiosas foram resgatadas depois que mais de 400 bombeiros contiveram as chamas na segunda-feira.

Falando a peregrinos franceses e visitantes de Roma, o pontífice disse que compartilha de sua dor.

“Que a Virgem Maria abençoe e apoie o trabalho de reconstrução. Que seja um trabalho harmonioso de prece e glória a Deus”, acrescentou.

O Vaticano disse estar disposto a oferecer seu conhecimento sobre restauração para ajudar a reerguer o ponto turístico danificado pelo fogo.

“Temos muitos relacionamentos com o Louvre, outros museus e outras instituições da cristandade francesa. É claro que estamos dispostos a fazer tudo que pudermos para ajudar”, disse Barbara Jatta, chefe dos Museus do Vaticano, à Reuters.

Barbara e sua equipe de historiadores da arte e restauradores trabalharam em obras-primas em pedra, como a Pietà de Michelangelo e seus afrescos na Capela Sistina.

O padre Enzo Fortunato, franciscano da Basílica de São Francisco de Assis que estava dentro da igreja quando o teto desmoronou durante um terremoto em 1997, também disse palavras de incentivo aos franceses.

“Notre Dame é como Assis. Ela se reerguerá. Nossa experiência mostrou que, por meio do sofrimento e do trabalho duro, mas acima de tudo com solidariedade, a vida pode surgir da destruição”, disse ele à Reuters.

“A prece foi a arma que nos permitiu jamais perder a esperança”.

Fortunato e outros sobreviventes emergiram cobertos de poeira do desmoronamento, que matou dois monges e dois funcionários da prefeitura.

A Basílica de São Francisco de Assis reabriu depois de dois anos de uma reforma penosa, que incluiu remontar milhares de peças de afrescos do teto.

A França espera que Notre-Dame possa ser reformada em cinco anos.

tagreuters.com2019binary_LYNXNPEF3G18H-BASEIMAGE

To Top