Brasil

Mais uma vítima é encontrada em Muzema e número de mortos sobe para 20

Mais uma vítima é encontrada em Muzema e número de mortos sobe para 20

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) – Mais uma vítima é encontrada em Muzema e número de mortos sobe para 20. Uma mulher adulta foi encontrada nesta quinta-feira (18) sob os escombros dos prédios que desabaram na comunidade de Muzema, no Rio de Janeiro, na última sexta (12).

Com isso, chegaram a 20 o número de mortos na tragédia, informaram os bombeiros da capital fluminense. A identidade da mulher ainda é desconhecida.

Agora, a corporação tenta encontrar os últimos três desaparecidos nas ruínas dos dois edifícios, localizados no condomínio Figueira do Itanhangá.

Entre os mortos, 18 foram retirados já sem vida dos escombros, enquanto outros dois vieram a óbito em unidades de saúde.

Nesta quarta (17), foi descoberto que uma das pessoas consideradas desaparecidas estava entre os mortos, após trabalho do Instituto Médico Legal do Rio. A identidade, contudo, não foi revelada pelos bombeiros.

A região onde aconteceu a tragédia é dominada por milícias. Os milicianos atuam com grilagem de terras em Rio das Pedras e na comunidade de Muzema.

Após o desabamento de dois prédios, outros três foram interditados pela Defesa Civil. A prefeitura diz que as construções estavam irregulares.

Onze terrenos multados na Muzema estão em nome de morto

Desde 2005, a Prefeitura do Rio disse ter emitido 17 multas contra construções irregulares no condomínio da Muzema onde dois prédios desabaram na última semana. A TV Globo teve acesso aos talões de 11 deles, que estão em nome de José Abrahão. Ele já estava morto neste período.

Documentos obtidos pela equipe de reportagem em cartórios mostram que, em 2002, um terreno, no mesmo endereço do condomínio Figueiras do Itanhangá foi herdado pelos filhos de José Abrahão: Antônio Henrique Abrahão e Maria José Aminger.

Em 2009, este imóvel foi penhorado por uma dívida de IPTU com a Prefeitura do Rio. Uma decisão de 2015 suspendeu o processo após o início do parcelamento da dívida, sem cancelar a penhora.

Nesta quinta-feira (18), os bombeiros chegaram ao sétimo dia de buscas por vítimas nos escombros dos prédios da Muzema. Foram encontraram 19 mortos, e ainda há três pessoas desaparecidas.

Depois da tragédia, 16 prédios do condomínio serão implodidos pela Prefeitura. Três imóveis que serão demolidos ficam próximos às construções que desabaram.

To Top