Africa

Dezenas de imigrantes se afogam no litoral da Tunísia depois de partirem da Líbia

Por Tarek Amara

TÚNIS (Reuters) – Ao menos 50 imigrantes se afogaram nesta sexta-feira quando seu barco naufragou no litoral da Tunísia, no Mar Mediterrâneo, depois de partir da Líbia na esperança de chegar à Europa, informou a agência de migração da Organização das Nações Unidas (ONU).

A agência estatal Tunis Afrique Presse relatou um saldo de mortes de no mínimo 70 pessoas.

Foi um dos naufrágios mais mortais envolvendo imigrantes que tentavam alcançar a Europa ilegalmente neste ano.

A Organização Internacional para as Migrações (OIM) disse que o navio naufragado zarpou da vizinha Líbia, onde a retomada dos confrontos entre facções rivais assolou a capital Trípoli nas últimas cinco semanas, estimando 50 vítimas e 16 sobreviventes.

O navio afundou a 64 quilômetros da costa de Sfax, ao sul da capital Túnis, segundo a agência tunisiana, que acrescentou que barcos pesqueiros resgataram os sobreviventes.

O Ministério da Defesa da Tunísia disse que a embarcação partiu do porto líbio de Zouara na terça-feira visando chegar à Itália. Unidades da Marinha só recuperaram três corpos até agora, disse em um comunicado.

“Outra tragédia no Mediterrâneo”, lamentou a OIM.

O litoral oeste da Líbia é um ponto de partida para muitos imigrantes de toda a África que esperam ir para a Europa pagando traficantes de pessoas, mas os números diminuíram devido a um esforço liderado pela Itália para desmantelar as redes de tráfico e apoiar a Guarda Costeira líbia.

(Reportagem adicional de Maher Chmaytelli e Tom Miles em Genebra)

tagreuters.com2019binary_LYNXNPEF491E5-BASEIMAGE

To Top