Asia

Coreia do Norte diz que comentário de Bolton sobre mísseis é “mais que ignorante”

Por Josh Smith

SEUL (Reuters) – O conselheiro de Segurança Nacional dos Estados Unidos, John Bolton, é “mais que ignorante” por argumentar que os testes de mísseis recentes da Coreia do Norte violam resoluções da Organização das Nações Unidas (ONU), disse o Ministério das Relações Exteriores norte-coreano em comunicado nesta segunda-feira.

Desistir dos testes de mísseis significaria desistir do direito de autodefesa, disse um porta-voz da chancelaria norte-coreana, segundo um comunicado emitido pela agência de notícias estatal KCNA.

O porta-voz não identificado mencionou Bolton, que na semana passada disse que os testes recentes “sem dúvida” violam resoluções do Conselho de Segurança da ONU.

“Sua afirmação é de fato muito mais que ignorante”, disse o porta-voz.

“Nossos exercícios militares nem visaram ninguém, nem ameaçaram os países vizinhos, mas Bolton faz afirmações insistentes de que eles constituem uma violação das ‘resoluções’, metendo-se impudentemente nos assuntos internos dos outros”.

Bolton, alvo frequente das críticas norte-coreanas, é mais um “conselheiro de destruição da segurança” do que um conselheiro de segurança, acrescentou o porta-voz.

Durante uma visita ao Japão nesta segunda-feira, o presidente dos EUA, Donald Trump, aludiu às opiniões de Bolton e disse discordar.

“Meu pessoal acha que pode ter sido uma violação, como vocês sabem”, disse ele em uma coletiva de imprensa.

“Eu vejo de forma diferente — vejo-o como homem, talvez ele queira chamar atenção. Talvez não. Quem sabe? Não importa. Tudo que sei é que não houve testes nucleares, nem mísseis balísticos saindo, nenhum míssil de longo alcance saindo. E acho que um dia teremos um acordo”.

(Reportagem adicional de Jack Kim and Hayoung Choi)

tagreuters.com2019binary_LYNXNPEF4Q0VW-VIEWIMAGE

To Top