Economia

Inflação da zona do euro desacelera mais que o esperado em maio e aumenta preocupação para o BCE

Por Jan Strupczewski e Balazs Koranyi

BRUXLAS/FRANKFURT (Reuters) – A inflação na zona do euro desacelerou mais do que o esperado em maio, uma crescente dor de cabeça para as autoridades do Banco Central Europeu já preocupadas que o aumento dos preços está “desconfortavelmente abaixo” da meta.

A inflação nos 19 países que usam o euro caiu a 1,2% em maio de 1,7% em abril, contra expectativas de uma taxa de 1,3% e mais do que revertendo a alta relacionada aos efeitos da Páscoa.

Em um sinal potencialmente mais preocupante, o núcleo da inflação que exclui os voláteis preços de alimentos e energia, medida preferida do BCE, caiu a 1,0% de 1,4% no mês anterior.

O BCE tem como meta inflação de pouco abaixo de 2%, mas não alcança o objetivo desde 2013, levantando temores de que isso possa reduzir de forma permanente as expectativas de inflação.

De fato, a ata da última reunião do banco já mostrou preocupações crescentes sobre o enfraquecimento das expectativas de inflação, o que aumenta a pressão sobre as autoridades para fornecer mais estímulo.

tagreuters.com2019binary_LYNXNPEF53137-VIEWIMAGE

To Top