Business

Light preve cortar três cargos de diretoria; proposta será votada em assembleia

SÃO PAULO (Reuters) – A administração da elétrica Light apresentou proposta de reforma estatutária que prevê cortar de 9 para 6 o número de diretores da companhia, com a extinção das diretorias de Comunicação, Jurídica e Desenvolvimento de Negócios e Relações com Investidores.

Segundo comunicado da empresa nesta terça-feira, a proposta será levada a votação em uma assembleia geral extraordinária de acionistas agendada para 4 de julho, na qual também deverá ser deliberada a criação de um comitê de auditoria estatutário.

Pelos planos da Light, que é controlada pela estatal mineira Cemig, as funções da área de Relações com Investidores passariam a ser acumuladas pela presidente da companhia.

As propostas vêm após uma mudança no comando da Light, com Ana Marta Horta Veloso assumindo no final de abril a presidência da companhia, em substituição a Luis Fernando Paroli.

(Por Luciano Costa)

To Top