Asia

Premiê japonês Abe visitará líderes iranianos Khamenei e Rouhani esta semana

Por Kiyoshi Takenaka e Kaori Kaneko

TÓQUIO (Reuters) – O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, se encontrará com o líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, e com o presidente iraniano, Hassan Rouhani, durante uma visita a Teerã nesta semana na tentativa de reduzir a tensão entre os EUA e o Irã, o que especialistas qualificaram como uma manobra ousada para um líder japonês.

A tensão aumentou um ano depois de Washington abandonar um acordo firmado entre o Irã e potências mundiais para limitar o programa nuclear de Teerã em troca da suspensão de sanções.

Abe partirá na quarta-feira para a primeira visita de um premiê japonês no exercício do cargo ao Irã em 41 anos, mas o Japão e o Irã têm bons laços e comemoram o 90º aniversário das relações diplomáticas neste ano.

Ele se reunirá com Rouhani na quarta-feira e com Khamenei no dia seguinte.

“Em meio às tensões crescentes no Oriente Médio, planejamos incentivar o Irã, uma potência regional, a procurar reduzir as tensões nas reuniões dos líderes”, disse o secretário-chefe de gabinete, Yoshihide Suga, que anunciou a viagem formalmente nesta terça-feira.

Abe conversou com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, por telefone para debater a questão do Irã, disse Suga em uma coletiva de imprensa.

Durante uma visita de quatro dias ao Japão no mês passado, Trump acolheu a ajuda de Abe para lidar com o Irã depois de a emissora pública NHK dizer que o líder do Japão estava cogitando uma viagem a Teerã.

Abe está em uma posição única graças à sua proximidade de Trump, cultivada desde que o norte-americano tomou posse, e às relações amistosas de Tóquio com o Irã, disseram especialistas diplomáticos.

(Reportagem e redação adicional de Linda Sieg)

tagreuters.com2019binary_LYNXNPEF5A15S-VIEWIMAGE

To Top