Brasil

Após retirada, relator diz que vai trabalhar pelo retorno de Estados e municípios à reforma da Previdência

BRASÍLIA (Reuters) – O relator da reforma da Previdência na comissão especial da Câmara, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), afirmou nesta quinta-feira que vai trabalhar para garantir que Estados e municípios sejam incluídos novamente na reforma da Previdência, pouco depois de apresentar seu parecer excluindo os entes regionais das mudanças no sistema.

Segundo Moreira, agora o trabalho é para que haja um grande entendimento nacional e ele disse que vai lutar para que, não apenas os servidores da União, mas o de Estados e municípios entrem na reforma.

“Eles podem ser incluídos a qualquer momento”, disse ele, em entrevista após a leitura do parecer. Ele frisou que o trabalho não se encerrou, que essa foi somente uma etapa.

O relator destacou que é importante que os governadores que querem os efeitos da reforma para seus funcionários também apoiem as mudanças em discussão no Congresso.

O presidente da comissão, deputado Marcelo Ramos (PR-AM), concedeu vistas coletivas do texto após o encerramento da leitura.

O líder do governo na Câmara, Major Victor Hugo (PSL-GO), disse que a intenção é tentar aprovar a reforma no plenário da Casa antes do recesso parlamentar. Ele também afirmou que vai trabalhar para garantir quorum na sexta-feira e na segunda-feira na Câmara a fim de contar prazo para que se inicie a discussão da reforma na comissão –para isso, é preciso que ao menos 51 deputados registrem presença nas duas sessões.

Apesar da intenção do governo de tentar votar o quanto antes o parecer, o presidente da comissão especial, deputado Marcelo Ramos (PR-AM), voltou a dizer que não iria “especular data” para votação da proposta sob o argumento de que isso pode gerar “instabilidade”. Essa postura de Ramos faz parte de um acordo dele com a oposição.

O presidente da comissão defendeu que a discussão da reforma é “muito importante” para que se esteja preocupado com feriado e festas juninas –que tradicionalmente reduzem a presença de parlamentares no Congresso.

(Reportagem de Ricardo Brito)

tagreuters.com2019binary_LYNXNPEF5C1S5-VIEWIMAGE

To Top