Economia

Inflação da zona do euro desacelera para mínima de um ano em maio, confirma Eurostat

BRUXELAS (Reuters) – A inflação na zona do euro desacelerou a 1,2% em maio sobre o ano anterior, taxa mais baixa em mais de um ano, uma vez que o aumento dos preços de energia e serviços enfraqueceu, informou nesta terça-feira a agência de estatísticas da União Europeia, confirmando seu dado preliminar.

O dado final é uma notícia ruim para o Banco Central Europeu, cuja meta é de inflação abaixo mas próxima de 2% e que prometeu mais ação se não houver aceleração.

A Eurostat informou que os preços no bloco de 19 países subiram 1,2% na base anual, desacelerando de 1,7% em abril. Foi a taxa mais fraca desde abril de 2018, quando a inflação também foi de 1,2%.

Na base mensal, os preços ficaram quase estáveis, com avanço de 0,1% que ficou abaixo da expectativa do mercado de 0,2%.

A Eurostat confirmou que o núcleo da inflação, que o BCE acompanha para as decisões de política monetária e que exclui os componentes voltáveis de alimentos e energia, foi de 1,0% em maio, sobre 1,4% em abril.

(Reportagem de Francesco Guarascio)

tagreuters.com2019binary_LYNXNPEF5H0WW-VIEWIMAGE

To Top