Entertainment and Lifestyle

Cantor R. Kelly é preso em Chicago devido a acusações federais de crime sexual

(Reuters) – O cantor R. Kelly foi preso em Chicago sob acusações federais de crimes sexuais, após ser indiciado na cidade e também em Nova York, disseram seu advogado e uma autoridade de segurança nesta sexta-feira.

A fonte, que pediu anonimato pelo fato de os detalhes ainda estarem sob sigilo, se recusou a explicar a natureza das denúncias.

Entretanto, o advogado de Kelly, Seteve Greenberg, disse que as acusações federais aparentam ser “amplamente iguais” às estaduais que o cantor já enfrenta e às de que foi absolvido em 2008 por pornografia infantil.

“A maioria, se não toda a susposta conduta, tem décadas de idade”, escreveu Greenberg no Twitter.

Kelly, de 52 anos, foi preso na quinta-feira por detetives e investigadores da polícia de Nova York em conjunto ao Departamento de Segurança Interna, segundo Greenberg e a autoridade de segurança.

O cantor deve se apresentar diante do tribunal em Chicago ainda nesta sexta-feira, disse a fonte.

“Ele deve ser acusado hoje em um tribunal federal em Chicago e, posteriormente, no Brooklyn”, acrescentou a autoridade.

O artista de R&B foi indiciado por 13 acusações de crime sexual em Chicago e 5 em Nova York, disse a fonte, acrescentando que ambos processos permanecem sob sigilo.

Ele negou veementemente as alegações de que cometeu abusos durante décadas.

“Ele e seus advogados aguardam ansiosamente seu dia no tribunal, com a verdade e com a sua defesa do que tem sido um ataque sem precedentes”, disse Greenberg, acrescentando que as acusações seriam para “ganho pessoal” de terceiros.

Em junho, Kelly se declarou inocente de 11 acusações criminais de agressão e abuso sexual durante uma audiência em um tribunal de Chicago depois que os procuradores ampliaram um indiciamento contra ele.

Reveladas no final de maio em um indiciamento de um grande júri do condado de Cook, as acusações envolvem o suposto abuso de uma vítima de idade entre os 13 e os 16 anos.

Elas dizem respeito a uma pessoa identificada somente como J.P., e os crimes supostamente teriam acontecido entre maio de 2009 e janeiro de 2010.

Kelly pode passar mais de 30 anos na prisão se for condenado por estas acusações.

Em fevereiro, ele se declarou inocente de ter agredido sexualmente três meninas adolescentes e uma quarta mulher.

As acusações foram feitas depois que sete mulheres, incluindo sua ex-esposa, participaram de um documentário do canal Lifetime e o acusaram de abuso emocional e sexual.

O cantor, conhecido por sucessos como “I Believe I Can Fly” e “Bump N’ Grind”, passou um final de semana na cadeia por causa de acusações sexuais e foi solto graças a uma fiança de 100 mil dólares em 25 de fevereiro.

(Por Rich McKay em Atlanta)

tagreuters.com2019binary_LYNXNPEF6B15V-BASEIMAGE

To Top