Latin America

Soja recua em Chicago por tempo nos EUA e cancelamento de compra da China

Por Barbara Smith

CHICAGO (Reuters) – Os contratos futuros da soja em Chicago fecharam em queda após uma sessão volátil nesta quinta-feira, tendo atingindo o menor nível em mais de uma semana por previsões de um clima mais ameno nos Estados Unidos e dados de exportações mostrando que a China cancelou aquisições do produto norte-americano pela primeira vez desde abril.

Dados do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA, na sigla em inglês) apontaram que a maior importadora de soja do mundo cancelou compras de 9.853 toneladas de soja dos EUA na semana passada, à medida que a guerra comercial bilateral segue sem solução.

O contrato agosto da soja fechou em queda de 1,25 centavo de dólar, a 8,8125 dólares por bushel. Mais cedo na sessão, chegou a tocar sua mínima desde 9 de julho, a 8,965 dólares/bushel.

O milho recuou 11,5 centavos de dólar, ou 2,5%, para 4,245 dólares o bushel, enquanto o trigo fechou em baixa de 12 centavos de dólar, ou 2,3%, a 4,935 dólares por bushel.

O trigo cedeu pela quarta sessão consecutiva, conforme a colheita de novos grãos pressionou os mercados do Hemisfério Norte.

Na semana passada, os mercados de grãos foram sustentados por temores de que as safras norte-americanas pudessem sofrer com o prolongado tempo quente e seco, mas chuvas no Meio-Oeste do país geraram certo alívio nesta quinta-feira.

(Reportagem de Barbara Smith em Chicago, com reportagem adicional de Naveen Thukral)

tagreuters.com2019binary_LYNXNPEF6H242-BASEIMAGE

To Top