Últimas Notícias

Autor de petição diz que não haveria risco para Miriam Leitão em feira literária

Fundação Pró-Sangue necessita de doações.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O advogado Danilo Faggian dos Santos, responsável por iniciar a petição online que resultou no cancelamento da presença da jornalista Miriam Leitão em uma feira literária em Jaraguá do Sul (SC), diz que não haveria ameaça à segurança de Miriam caso participasse do evento.

“A comissão organizadora [da feira] ao tentar justificar o desconvite, imputou inveridicamente que o fato teria ocorrido em razão de questões de segurança, isto justamente na cidade considerada mais segura do país”, afirmou ele na primeira vez que se manifestou sobre o tema publicamente. O advogado divulgou uma “nota de esclarecimento” sobre o assunto. 

Miriam era aguardada na 13ª Feira do Livro de Jaraguá do Sul em agosto, mas o abaixo-assinado organizado por Faggian, que reuniu mais de 3.600 assinaturas no site da Avaaz, levou ao cancelamento da participação dela.

Um dos motivos alegados pela organização do evento foram ameaças anônimas e possibilidades de agressão contra ela.

O advogado, que nas redes sociais se coloca como apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PSL),  disse que nunca houve esse risco. “Alguns jornalistas e veículos de comunicação, induzidos ao erro da mentira sobre a suposta falta de segurança, intitularam inclusive o povo jaraguaense como neofascistas, causando assim repercussão nacional sobre o tema”, declarou.

Faggian afirmou que sua atitude foi democrática, e que foi levado a se mobilizar contra a presença de Miriam por uma questão de princípios.

“A presença da jornalista e apresentadora supracitada não se coaduna com os valores éticos, morais e culturais do povo jaraguaense, razão pela qual a maioria decidiu democraticamente que não deveria ser despendido dinheiro público para trazê-la à nossa cidade”, afirmou. Miriam tem se notabilizado por críticas ao governo Bolsonaro.

Ele citou também uma petição em sentido contrário, ou seja, a favor da presença da jornalista, que teve apoio bem menor, de cerca de 300 assinaturas.

Localizada no norte catarinense e com um dos melhores índices de qualidade de vida do Brasil, Jaraguá do Sul é um reduto bolsonarista. No segundo turno da eleição do ano passado, o atual presidente teve 83% dos votos na cidade.

To Top