Business

Ambientalistas pressionam Volta da França a acabar com “avalanche de plástico”

Por Forrest Crellin

PARIS (Reuters) – A caravana de anunciantes que percorre vales e montanhas antes dos ciclistas que competem na Volta da França é uma atração popular há décadas, mas ambientalistas querem que os organizadores ponham fim à avalanche de plástico que ela gera.

A cada dia da Volta, os patrocinadores corporativos do evento cobrem a rota em uma coluna de caminhões abertos que se estende por quilômetros atirando lanches, bebidas, camisetas, chaveiros e outros objetos, muitos deles feitos ou embalados em plástico.

Os organizadores dizem que, quando o evento deste ano terminar na avenida Champs-Élysées, em Paris, no domingo, 15 milhões de brindes terão sido distribuídos.

Segundo eles, alguns anos atrás eram 18 milhões, mas os ambientalistas dizem que a “Volta de Plástico” precisa fazer mais.

“A entrega de ‘brindes’ tem que ser totalmente repensada. A emergência ecológica exige ação”, disse François-Michel Lambert, parlamentar do Partido Verde, à Reuters.

Lambert é um de 30 parlamentares que, juntamente com seis instituições de caridade, como a Zero Waste France e a Surfrider Foundation Europe, escreveram uma carta aos organizadores da prova pedindo ação.

O diretor da Volta, Christian Prudhomme, respondeu com uma carta no diário esportivo L’Équipe dizendo que agora os patrocinadores têm que se comprometer a reduzir o plástico e que itens como bonés e camisetas estão sendo distribuídos sem embalagens plásticas.

tagreuters.com2019binary_LYNXNPEF6O23R-BASEIMAGE

To Top