Asia

Café arábica cai para mínima de 6 semanas na ICE com desvalorização do real

NOVA YORK/LONDRES (Reuters) – Os contratos futuros do café arábica na ICE recuaram para uma mínima de seis semanas nesta quinta-feira, pressionados pelo real mais fraco no Brasil, principal produtor, enquanto o açúcar bruto também fechou em baixa.

CAFÉ

* O contrato setembro do café arábica fechou em queda de 2,4 centavos de dólar, ou 2,4%, a 97,25 centavos de dólar por libra-peso, depois de atingir 96,40 centavos, seu menor nível desde 19 de junho.

* O mercado foi pressionado pelo real mais fraco, com a moeda brasileira atingindo seu pior nível ante o dólar em quase um mês.

* O real mais fraco pode encorajar vendas por produtores de commodities precificadas em dólar, como café e açúcar.

* A moeda brasileira enfraqueceu nesta quinta-feira, um dia depois de o Banco Central iniciar um ciclo de afrouxamento, com um corte de 0,5 ponto percentual na taxa básica de juros.

* O interesse em aberto total no arábica avançou nesta quinta-feira para 285.474 lotes, uma máxima de sete semanas, segundo dados da ICE. Operadores esperam que esse seja um indicador de que fundos estão reconstruindo uma ampla posição vendida líquida.

* O contrato conseguiu fechar acima dos 96,55 centavos de dólar, nível entre a máxima de 8 de julho e a mínima de 17 de abril, o que é um sinal de suporte, disse um operador.

* Os preços também receberam suporte da possibilidade de geadas danificarem a safra brasileira neste fim de semana. Em nota ao mercado, a Radiant Solutions elevou a ameaça de geadas para sábado e domingo.

* O café robusta para setembro recuou 31 dólares, ou 2,3%, a 1.307 dólares por tonelada.

AÇÚCAR

* O contrato outubro do açúcar bruto fechou em queda de 0,09 centavo de dólar, ou 0,7%, a 12,12 centavos de dólar por libra-peso.

* O mercado foi pressionado pelos preços mais baixos do petróleo, disseram operadores, o que pode estimular as usinas de cana brasileiras a produzirem açúcar ao invés de etanol.

* Uma perspectiva de melhorias climáticas na Índia, onde as monções estavam atrasadas e fracas, também teve influência baixista nos preços, segundo operadores.

* O vencimento outubro do açúcar branco avançou 1,60 dólar, ou 0,5%, para 325,60 dólares por tonelada.

(Reportagem de Ayenat Mersie em Nova York e Nigel Hunt em Londres)

tagreuters.com2019binary_LYNXNPEF703Z6-BASEIMAGE

To Top