Economy

Vitória de partido britânico pró-UE quase desfaz maioria parlamentar de Johnson

Por Rebecca Naden

LLANELWEDD, País de Gales (Reuters) – O Partido Liberal Democrata do Reino Unido, que é pró-União Europeia, capturou um assento do governista partido Conservador no Parlamento, reduzindo a maioria do novo primeiro-ministro, Boris Johnson, a somente uma cadeira no momento em que ele tenta conduzir o país pelo processo de desfiliação do bloco.

Johnson deve enfrentar um confronto com parlamentares no outono local devido à sua promessa de retirar o país da UE no dia 31 de outubro com ou sem um acordo de separação.

Seu governo já depende do apoio de um pequeno partido da Irlanda do Norte para aprovar legislações, e basta que alguns membros de sua sigla se rebelem para que ele perca votações essenciais.

Os liberal-democratas, que pedem um segundo referendo sobre a filiação à UE, conquistaram a cadeira galesa de Brecon e Radnorshire com uma maioria de 1.425 votos.

“A maioria declinante de Boris Johnson deixa claro que ele não tem autoridade para nos tirar à força da UE”, disse a líder dos Liberal Democratas, Jo Swinson, cujo partido agora tem 13 assentos no Parlamento.

Uma maioria pequena de eleitores da área apoiou a saída do bloco no referendo de 2016, e Jo disse que o resultado mostrou que sua sigla pode vencer em áreas pró-Brexit.

O País de Gales, e a área de Brecon, é uma região em que existem mais ovelhas do que pessoas e onde a perspectiva de uma adoção de tarifas altas da UE às exportações galesas de cordeiros em um Brexit sem acordo provocou temores generalizados entre os pecuaristas.

A votação em Brecon foi convocada depois que o parlamentar conservador Chris Davies foi expulso por meio de uma petição de eleitores depois de ser condenado por falsificar despesas. A candidata dos liberal-democratas, Jane Dodds, venceu com 13.826 votos.

Davies, que voltou a concorrer como conservador, ficou em segundo lugar, com 12.401 votos. O Partido do Brexit veio em terceiro com 3.331 votos, e o Partido Trabalhista em quarto com 1.680 votos –um resultado ruim para a principal legenda de oposição, que viu sua fatia de votos recuar 12% em relação a 2017.

O Partido Liberal Democrata manteve a vaga entre 1997 e 2015, quando Davies a conquistou. Na eleição antecipada de 2017, ele preservou a cadeira com uma maioria de cerca de 8 mil votos.

tagreuters.com2019binary_LYNXNPEF71167-BASEIMAGE

To Top