Asia

Café e açúcar acompanham fortalecimento do real e fecham em alta na ICE

NOVA YORK/LONDRES (Reuters) – O preço do café arábica na ICE recuperou nesta terça-feira boa parte das perdas da sessão anterior, acompanhando o fortalecimento do real no Brasil, o que também levou o açúcar bruto a fechar a sessão em alta.

CAFÉ

* O contrato setembro do café arábica fechou em alta de 2,6 centavos de dólar, ou 2,7%, a 96,35 centavos de dólar por libra-peso, após recuar quase 4%, para uma mínima de 11 semanas, na segunda-feira.

* Operadores disseram que o mercado foi apoiado por uma recuperação no real. A moeda brasileira mais forte desencoraja as vendas por produtores, já que torna os preços menos atrativos nos termos monetários locais.

* No entanto, uma grande safra brasileira e o potencial de colheita recorde em 2020 continuam limitando os ganhos.

* O café robusta para setembro avançou 35 dólares, ou 2,8%, para 1.305 dólares por tonelada.

AÇÚCAR

* O contrato outubro do açúcar bruto fechou em alta de 0,17 centavo de dólar, ou 1,4%, a 11,72 centavos de dólar por libra-peso, também sustentado pelo real mais forte.

* Os ganhos foram limitados por preocupações a respeito do excesso de oferta no curto prazo e do potencial de uma grande entrega ante o contrato outubro.

* A produção de açúcar no centro-sul do Brasil deve atingir 25,5 milhões de toneladas em 2019/20, ante 24,18 milhões de toneladas previstas anteriormente, disse a Archer Consulting.

* Melhorias nas chuvas de monções da Índia indicam que a produção do país deve se recuperar em 2020/21.

* O açúcar branco para outubro fechou em alta de 6,60 dólares, ou 2%, a 317,20 dólares por tonelada.

(Reportagem de Maytaal Angel e Nigel Hunt, com reportagem adicional de Jessica Resnick-Ault)

tagreuters.com2019binary_LYNXNPEF7C1RO-BASEIMAGE

To Top