PETRÓLEO-Preços acompanham ações e sobem, mas relatório da Opep limita ganhos

(Blank Headline Received)

Por Jessica Resnick-Ault e Devika Krishna Kumar

NOVA YORK (Reuters) – Os preços do petróleo se recuperaram nesta sexta-feira e voltaram a subir após dois dias de quedas, acompanhando os mercados acionários por expectativas de novos estímulos por bancos centrais, que ajudaram a aliviar preocupações com uma possível recessão.

Mas os ganhos acabaram limitados depois que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) reduziu sua estimativa para a demanda global por petróleo, indicando um tom pessimista para o restante de 2019, à medida que o crescimento econômico desacelera.

O grupo de produtores também destacou desafios para 2020, conforme rivais bombeiam mais petróleo, criando argumentos para uma defesa da manutenção do pacto liderado pelo cartel para redução da oferta.

O petróleo Brent encerrou a sessão em alta de 0,41 dólar, ou 0,7%, a 58,64 dólares por barril, após recuar 2,1% na quinta-feira e 3% na quarta. Já o petróleo dos Estados Unidos avançou 0,40 dólar, fechando a 54,87 dólares por barril, depois de ceder 1,4% na sessão anterior e 3,3% na quarta-feira.

“Tínhamos algumas altas de volta ao território positivo, com o mercado tentando seguir a alta das ações, mas os fundamentos no relatório foram tão baixistas que limitaram a retomada”, disse Bob Yawger, diretor de futuros da Mizuho em Nova York.

Antes do relatório mensal da Opep, o Brent tocou máxima de sessão a 59,50 dólares, enquanto o WTI operou a 55,67 dólares, com investidores esperando novos cortes nas taxas de juros dos EUA pelo Federal Reserve e medidas do Banco Central Europeu para combater o baixo crescimento.

Na semana, os dois contratos de referência do petróleo tiveram leve alta após duas semanas consecutivas de perdas, mesmo com os principais índices de Wall Street caminhando para a terceira semana de baixa por temores de uma recessão e pela tensão comercial entre EUA e China.

(Reportagem adicional de Dmitry Zhdannikov e Aaron Sheldrick)