Brasil

Athletico vence Ceará e sonha com o G6 do Campeonato Brasileiro

Athletico-PR tem presidente suspenso por 1 ano por descumprir decisão em clássico

O Athletico-PR venceu o Ceará por 1 a 0, com gol de Nikão, neste sábado (31), em Curitiba, pela 17° rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado foi muito importante para o clube paranaense, que vinha de alguns tropeços pelo principal torneio nacional e agora encosta no G6, que dá vaga para a Copa Libertadores.

Na próxima rodada do Brasileiro, o Athletico terá uma tarefa muito difícil, já que jogará fora dos seus domínios diante do Santos, um dos melhores mandantes e sério candidato ao título. Já o Ceará atuará de novo longe de casa, desta vez diante do Corinthians, em São Paulo, e tentará somar pontos para se afastar da zona de rebaixamento.

Vale lembrar que o próximo jogo do time paranaense será em partida válida pela volta de uma das semifinais da Copa do Brasil. O Athletico receberá o Grêmio e terá que reverter uma desvantagem de dois gols para conseguir chegar na final da competição.

Após o jogo, o meia Bruno Guimarães destacou a importância da vitória para o time, ainda mais depois de alguns tropeços no mês de agosto. “Olha, a gente precisava muito desses três pontos. Vínhamos de duas derrota consecutivas no Campeonato Brasileiro, então não podíamos ter mais um tropeço seguido. Criamos, fizemos o que era preciso e temos que comemorar esse triunfo.”

QUEM FOI BEM: RONY

O atacante era o melhor jogador em campo, não apenas pelo lado dos mandantes, e as principais chances criadas pelo Athletico tiveram ação do jogador. Com dribles rápidos e muita velocidade quando tinha a bola, Rony era um dos poucos que conseguia quebrar a forte linha defensiva do Ceará. Mesmo sem ter participado do gol, o atleta foi o grande destaque do confronto.

QUEM FOI MAL: ATAQUE DO CEARÁ

Apesar dos atacantes do clube cearense não terem muitas oportunidades, ainda mais com a proposta defensiva, a dupla formada por Mateus Gonçalves e Felippe Cardoso criou muito pouco e as poucas chances dos visitantes saíram dos pés do meia Thiago Galhardo.

ATUAÇÃO DO ATHLETICO

O time paranaense teve a posse de bola e propunha o jogo, porém esbarra na forte marcação dos visitantes e a falta de criatividade no meio campo dava poucas chances reais de gol durante o confronto válido pela antepenúltima rodada do primeiro turno do Brasileiro. Porém, o time conseguiu ser eficiente no último lance do primeiro tempo, com Nikão chutando forte e não dando chances para o arqueiro do Ceará.

No segundo tempo, a equipe comandada por Tiago Nunes conseguiu jogar com a vantagem a favor e recuou um pouco mais, para evitar que o Ceará conseguisse criar pelo meio e com jogadas de bola aérea. Apesar do desempenho abaixo do esperado, os jogadores conseguiram ter o controle da partida e garantir três importantes pontos para o restante do Brasileirão.

O JOGO DO CEARÁ

A proposta do Ceará foi boa, com o time sólido defensivamente porém sem deixar de atacar. No entanto, a zaga falhou no último lance do primeiro tempo e o time teve que voltar pro segundo tempo atrás do marcador, dificultando os planos da equipe de Enderson Moreira.

CRONOLOGIA DA PARTIDA

Como já era esperado, a equipe comandada pelo técnico Tiago Nunes tomou controle das ações ofensivas e preferia ter a posse de bola, enquanto o Ceará ficava mais recuado, esperando um erro para contra-atacar e tentar chegar na meta defendida pelo goleiro Santos. Os primeiros dez minutos de jogo foram mornos, com nenhum dos dois times com qualquer chance clara de sair na frente no marcador.

Curiosamente, mesmo com esse cenário dominante dos donos da casa, quem teve a primeira grande oportunidade foi o Ceará, com o meia Thiago Galhardo. Aos 11 minutos, o ex-jogador do Vasco aproveitou cruzamento de João Lucas e cabeceou com força, porém faltou um pouco de pontaria para conseguir balançar as redes do adversário.

O grande escape dos mandantes, de quebrar a retranca do clube cearense, era utilizar o atacante Rony, um dos mais velozes do elenco e que conseguia mexer um pouco com a forte defesa dos visitantes. Aos 24 minutos, o atacante fez bela jogada e teve a melhor chance do time catarinense até àquele momento do jogo.

Quando tudo já indicava que os dois times iriam para os vestiários com o empate, o Athletico conseguiu abrir o placar no último lance do primeiro tempo, quando Nikão aproveitou bom passe de Marco Ruben para chutar forte e estufar as redes do goleiro Diogo Silva.

Na volta do intervalo, os dois times continuaram com a mesma proposta, porém o Ceará precisou sair um pouco mais do campo de defesa, situação que deixou mais favorável a vida dos atacantes do Athletico, que conseguiam se movimentar com um pouco mais de liberdade.

VAR

O árbitro de vídeo entrou em ação no começo do segundo tempo, quando anulou o que seria o segundo gol dos donos da casa. A intervenção foi precisa, já que Nikão usou a mão para conseguiu dominar a bola e chutar para a meta que estava vazia após erro do goleiro Diogo Silva.

TORCIDA

A média de público do Athletico não é das melhores no torneio, com um pouco menos que 15 mil torcedores. Na partida deste sábado, a situação não foi muito diferente, com muitos lugares vazios, porém com a torcida local fazendo bastante barulho para tentar dar mais força ao grupo comandado por Tiago Nunes.

ATHLETICO-PR

Santos; Madson, Pedro Henrique, Robson Bambu e Adriano (Márcio Azevedo); Wellington, Bruno Guimarães e Nikão; Marcelo Cirino (Léo Cittadini), Rony e Marco Rubes. T.: Tiago Nunes

CEARÁ

Diogo Silva; Cristovam, Valdo, Tiago Alves e João Lucas; Fabinho, Pedro Ken (Bergson), Fernando Sobral e Thiago Galhardo (Chico); Mateus Gonçalves (Wescley) e Felippe Cardoso. Técnico: Enderson Moreira

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)

Auxiliares: Leirson Peng Martins (RS) e Andre da Silva Bitencourt (RS)

VAR: João Batista de Arruda (RJ)

Cartões Amarelos: Wellington (Athletico); Mateus Gonçalves e Cristovam (Ceará)

Público e renda: 10.075 e R$ 142.860

Gol: Nikão, aos 49min do segundo tempo

To Top