Brasil

CNT pede simplificação, segurança jurídica, e não aumento da carga em reforma

INSS Previdência Social Reforma da Previdência Aposentadoria Benefícios FGTS Bolsa Família Nis CNIS Extrato Banco Governo Aposentado Idoso FGTS Caixa Banco do Cálculo Demora Brasil Maternidade Auxílio-Reclusão Saques Pagamento Vencimento Retiradas Refis MeuINSS Auxílio-Doença Aposentadoria Por Invalidez Contribuição BPC-Loas Pensão por Morte Pensionista Empréstimo Consignado

CNT pede simplificação, segurança jurídica, e não aumento da carga em reforma. O presidente da Confederação Nacional do Transporte (CNT), Vander Costa, disse que a categoria espera três pontos principais da Reforma Tributária: simplificação, não aumento da carga e segurança jurídica. A CNT realiza nesta quarta-feira, 11, um fórum sobre o tema em Brasília.

Costa teceu elogios ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e ressaltou sua condução dos trabalhos durante a aprovação da reforma da Previdência na Casa, disse que ele soube conduzir e entendeu que era uma medida não do atual governo, mas, sim, para os brasileiros.

Sobre Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), Costa fez um questionamento durante a abertura do evento: “Perguntamos aos parlamentares, essas propostas têm viabilidade no Congresso?”.

O “Fórum O que Esperar da Reforma Tributária? Impactos das Propostas para o Transporte” vai até as 17 horas e, dentre os convidados, conta com o ex-deputado Luiz Carlos Hauly, o senador Roberto Rocha (PSDB-MA), relator da proposta de reforma tributária no Senado, e o deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), relator do texto da reforma tributária na Câmara.

Camila Turtelli
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

To Top