Sports

Napoli alerta que “protegerá seus direitos” depois que jogadores abandonaram concentração

ROMA (Reuters) – O clube italiano Napoli disse aos seus jogadores que “protegerá seus direitos” depois que eles supostamente ignoraram ordens e abandonaram uma concentração de uma semana na terça-feira, o que a mídia local descreveu como um motim.

A Gazzetta dello Sport e outros veículos de mídia da Itália disseram que os jogadores foram para casa após a partida da Liga dos Campeões contra o Salzburgo em seu campo ao invés de irem para o hotel de Castel Volturno, situado no norte de Nápoles, onde a administração do clube lhes havia ordenado passar o final de semana.

“O clube anuncia que, com referência ao comportamento dos jogadores de seu time principal na noite de ontem, agirá para proteger seus direitos econômicos, financeiros, de imagem e disciplinares em todas as instâncias competentes”, informou o comunicado.

Ele não especificou se isso significa que os jogadores receberão multas ou até mesmo uma ação legal.

O Napoli acrescentou que a decisão de continuar ou não com a concentração caberá ao técnico Carlo Ancelotti. Um “silêncio de mídia” também foi imposto.

O extravagante presidente do time, Aurelio De Laurentiis, ordenou a concentração –durante a qual a equipe fica confinada em um hotel ou às vezes em seu próprio centro de treinamento– após a derrota de 2 x 1 para a Roma no sábado, que deixou o Napoli no sétimo lugar da liga italiana.

De Laurentiis disse que o fez para o time se conhecer melhor, e não como uma punição.

A concentração é uma reação padrão a desempenhos ruins de times italianos, mas críticos dizem que está ultrapassada e faz com que jogadores profissionais com altos salários pareçam alunos mal-comportados.

tagreuters.com2019binary_LYNXMPEFA51XF-VIEWIMAGE

To Top