Africa

Produção de algodão da Índia deve avançar, mas exportação seguirá estável, diz CAI

Por Rajendra Jadhav

MUMBAI (Reuters) – A produção de algodão da Índia deve avançar 13,6% em 2019/20, impulsionada pela maior área de cultivo e pelas chuvas de monções acima da média, disse nesta sexta-feira a Associação de Algodão da Índia (CAI, na sigla em inglês).

As exportações da maior produtora de algodão do mundo, no entanto, devem permanecer estáveis em relação ao nível de 4,2 milhões de fardos do ano passado, o menor em uma década, uma vez que os preços no mercado local vêm operando acima do valor de referência global, acrescentou a CAI.

Caso as exportações indianas de fato se mantenham em uma mínima de dez anos, os preços globais da fibra podem ser impulsionados, bem como os embarques de Brasil e Estados Unidos para importantes compradores asiáticos, como Vietnã, Bangladesh e Paquistão. [nL2N26F1CD]

“Estamos esperando um crescimento na produção, com base na maior área de plantio e nos melhores rendimentos gerados pelas boas chuvas de monções deste ano”, disse à Reuters o presidente da CAI, Atul Ganatra.

A estimativa de produção para a temporada 2019/20 (iniciada em 1º de outubro), de 35,5 milhões de fardos, pode ser revisada no mês que vem, já que importantes Estados produtores da fibra, como Gujarat e Maharashtra, têm recebido chuvas, acrescentou Ganatra.

O consumo de algodão da Índia tende a aumentar para 31,5 milhões de fardos em 2019/20, ante 31,2 milhões de fardos na temporada anterior, segundo a CAI.

tagreuters.com2019binary_LYNXMPEFA71PF-VIEWIMAGE

To Top