Agricultura diz que amostras de pescados de área de óleo não apresentam riscos

92
Últimas notícias - Portal de Notícias Mix Vale com os principais acontecimentos do Brasil e do Mundo

O Ministério da Agricultura informou nesta terça-feira, 19, em nota, que novos resultados de amostras de pescado capturado na costa do Nordeste afetada pelas manchas de óleo “revelam níveis baixos de Hidrocarbonetos Policíclicos Aromáticos (HPA) – indicadores para, entre outros, contaminação por derivados de petróleo”. Conforme a pasta, as coletas foram realizadas nos dias 28 e 29 de outubro em estabelecimentos registrados no Serviço de Inspeção Federal (SIF) e analisadas pelo Laboratório de Estudos Marinhos e Ambientais (LabMAM) da PUC-RJ, por solicitação do Ministério da Agricultura.

“No total, já foram analisadas 20 amostras de pescado pelo LabMAM/PUC-RJ. Os valores de HPAs encontrados em todas as amostras testadas estão abaixo dos níveis de preocupação definidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), não representando, até o momento, riscos para o consumo humano.”

Os exames foram realizados em amostras de peixes (Ariacó, Budião, Dourado, Garoupa, Pargo e Saramonete), lagostas (Verde e Vermelha) e camarões (Rosa e Sete Barbas) coletadas em estabelecimentos sob Inspeção Federal nos estados da Bahia, Ceará, Pernambuco e Rio Grande do Norte.

O Ministério informa, ainda, que iniciou coletas de moluscos bivalves de cultivo e capturados na natureza (sururus, berbigões, amêijoas, lambretas, sernambis, mexilhões, ostras etc) e camarões de cultivo localizados na área afetada para teste de HPAs. “Os resultados das análises serão divulgados pelo Ministério tão logo obtidos”, disse.

Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.