TRF-2 nega liberdade para ex-presidente do Paraguai

54

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) negou pedido de habeas corpus do ex-presidente do Paraguai Horacio Manuel Cartes Jara, que teve prisão preventiva decretada na terça-feira (19), pela Justiça Federal do Rio de Janeiro. A decisão, em caráter liminar, foi do juiz federal Gustavo Arruda Macedo. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (22) pela assessoria do TRF-2.

O magistrado também negou pedidos de liminar apresentados por Myra de Oliveira Athayde, namorada do doleiro Dario Messer, Cecy Mendes Gonçalves da Mota, Arleir Francisco Bellieny e Roland Pascal Gerbauld.

Brasília - O presidente do Paraguai, Horacio Cartes, é recebido, no Congresso Nacional, pelo presidente do Senado, Eunício Oliveira (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O ex-presidente do Paraguai Horacio Cartes foi preso na última terça-feira – Arquivo/Agência Brasil

As ordens de prisão foram expedidas no inquérito da Operação Patrón, desdobramento da Lava Jato que apura esquema de corrupção e lavagem de dinheiro envolvendo Messer, que também teve prisão preventiva determinada pela primeira instância.

O juiz entendeu que não houve, por parte do juízo de primeiro grau, “manifesta ilegalidade ou abuso na decisão acatada”. Ele levou em conta também que o esquema criminoso manteve, por tempo significativo, Messer em liberdade, bem como escondeu valores que não foram recuperados pela Justiça brasileira.