Nova Star Trek usará a Frota Estelar para crítica social, dizem atores na CCXP
Cultura

Nova Star Trek usará a Frota Estelar para crítica social, dizem atores na CCXP

portalmixvaleultimasnoticias1200 (1)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Jornada nas Estrelas sempre foi um veículo para crítica social, e não será diferente com “Star Trek: Picard”, a mais nova série da franquia cinquentenária de ficção científica, que trará mais uma vez Patrick Stewart ao papel que o consagrou. É o que se depreende do painel que, na última sexta (6), apresentou a série aos brasileiros, na CCXP (Comic Con Experience), em São Paulo.
Estiveram presentes para falar do novo programa, que estreia no Brasil em 24 de janeiro na Amazon Prime Video, os atores Santiago Cabrera (Cristobal Rios), Michelle Hurd (Raffi Musiker), Isa Briones (Dahj) e Jonathan Del Arco (Hugh).
Os três primeiros são novatos na franquia, mas Del Arco interpretou Hugh, membro de uma raça de vilões semicibernéticos conhecidos como os borgs, em três episódios de A Nova Geração. A nova série se passa cerca de 20 anos após a última aparição do capitão Jean-Luc Picard (Stewart), em “Jornada nas Estrelas: Nêmesis” (2002).
Depois disso, já sabemos pelos trailers que ele foi promovido a almirante e, por fim, deixou a Frota Estelar, para se dedicar ao cultivo dos vinhedos de sua família na França. Nessa nova fase de sua vida, o retrato idílico da Frota Estelar e da Federação Unida de Planetas pintado em “A Nova Geração” parece não mais prevalecer.
E qualquer semelhança com a realidade política e social do mundo atual não é mera coincidência, segundo Isa Briones. “Se você olhar para as nossas instituições nos últimos 20 anos, elas mudaram”, disse a atriz. “A série refletirá isso.”
Contudo, para saber o que isso significa na prática, só assistindo. Sob estritas normas impostas pela CBS americana para não entregar spoilers, os atores literalmente pisaram em ovos durante o painel, revelando apenas os poucos detalhes já conhecidos sobre seus próprios personagens.
A trama envolve a jovem Dahj, por alguma razão, indo atrás de um Picard aposentado em busca de proteção. Desprezado pela Frota Estelar, o velho comandante precisa montar uma tripulação própria, buscando o apoio de pessoas como Raffi Musiker e Cristobal Rios, para voltar ao espaço e fazer o que precisa ser feito.
A história, conduzida sob a batuta do showrunner Michael Chabon (escritor premiado com o Pulitzer), envolve muitas tramas paralelas numa temporada que todos estão chamando de “um filme de dez horas”.
Sabemos que os romulanos (tradicionais rivais da Federação, que tiveram seu planeta natal explodido no primeiro filme dirigido por J.J. Abrams, em 2009) e os borgs (arqui-inimigos de Picard desde os tempos de “A Nova Geração”) estarão na trama, bem como vários personagens veteranos.
Além de Jonathan Del Arco como Hugh, a série trará as voltas de Jonathan Frakes (comandante William Riker), Marina Sirtis (Deanna Troi), Jeri Ryan (Sete de Nove) e Brent Spiner (tenente-comandante Data).
Todos os atores naturalmente se derretem em elogios ao falar de Patrick Stewart, ator que se tornou famoso como o capitão Picard e depois somou outra franquia de peso a seu currículo como o professor Xavier dos X-Men. “Ele é gentil, generoso, amoroso, autodepreciativo”, disse Michelle Hurd. “Ele permite que você explore, cometa erros, seja corajosa.”
A atriz contou que seus joelhos tremiam ao conhecê-lo, “mas ele instantaneamente coloca você à vontade”. “É mágico”, arrematou. Cabrera destacou que trabalhar com Stewart é um bônus: “eleva a experiência”. E Briones destaca o sentimento de todos: “Nós falamos disso entre nós. Não é só na série. Na vida real, ele é o capitão perfeito. Ele é o melhor em todos os quesitos.”
O tom da série será bem diferente de tudo que já foi feito em Jornada nas Estrelas, mas será que os fãs da velha guarda vão curtir? “Pode apostar que sim”, disse Del Arco. “Quem gosta de A Nova Geração vai querer ver e rever esta série muitas vezes.”

To Top