Ativista Greta Thunberg é escolhida Personalidade do Ano pela Time
Environment

Ativista Greta Thunberg é escolhida Personalidade do Ano pela Time

NOVA YORK/MADRI (Reuters) – A ativista sueca Greta Thunberg, que inspirou milhões de jovens pelo mundo a cobrar medidas contra a mudança climática, foi escolhida a Personalidade do Ano de 2019 pela revista Time.

Greta, que completará 17 anos em janeiro e é conhecida por suas falas firmes, lançou uma campanha há dois anos ao faltar as aulas na escola toda sexta-feira para protestar em frente ao Parlamento sueco, como forma de pressionar as autoridades a cumprir metas de cortar as emissões de carbono.

As ações da jovem rapidamente atraíram a atenção de milhões de pessoas ao redor do mundo, que foram às ruas em setembro deste ano para demonstrar apoio à causa.

“Nos 16 meses (desde que os protestos começaram), ela se dirigiu a chefes de Estado na Organização das Nações Unidas, encontrou o papa, contrariou o presidente dos Estados Unidos e inspirou 4 milhões de pessoas a participar de uma greve global pelo clima”, afirmou a revista.

O prêmio foi anunciado um dia após a jovem ter sido chamada de “pirralha” pelo presidente Jair Bolsonaro — o que a levou a adotar a mesma palavra na descrição de seu perfil no Twitter.

Bolsonaro fez o comentário ao ser perguntado sobre o assassinato, no último final de semana, de dois índios Guajajara, no Maranhão. “Índio? Qual é o nome daquela menina lá? Greta. A Greta já falou que os índios morreram porque estavam defendendo a Amazônia. É impressionante a imprensa dar espaço para uma pirralha dessa aí. Pirralha”, disse, ao falar com jornalistas na saída do Palácio da Alvorada.

A ativista sueca escrevera em sua conta no Twitter que “os povos indígenas estão literalmente sendo assassinados por tentar proteger a floresta do desmatamento ilegal”.

Greta está em Madri para uma cúpula da ONU sobre o clima, onde líderes mundiais estão discutindo como implementar o Acordo de Paris, de 2015, elaborado para evitar uma catástrofe provocada pelo aquecimento global.

“Parece que isso se tornou algum tipo de oportunidade para os países negociarem brechas e evitarem ampliar sua ambição”, disse a ativista mais cedo, sob aplausos, na capital espanhola.

“Tenho certeza de que, se as pessoas ouvissem o que estava acontecendo e o que foi dito… durante essas reuniões, elas ficariam perplexas”.

Al Gore, ex-vice-presidente dos EUA e ambientalista de longa data, afirmou que a revista fez uma “escolha brilhante”.

“Greta engloba a autoridade moral do movimento da juventude ativista ao exigir atitudes imediatas para resolver a crise climática. Ela é uma inspiração para mim e para as pessoas ao redor do mundo”, disse.

(Por Barbara Goldberg e Valerie Volcovici)

tagreuters.com2019binary_LYNXMPEFBA16F-BASEIMAGE

To Top