Chile: lei pune com até 3 anos de prisão 'atos violentos' durante manifestações

O Congresso chileno aprovou ontem, por 87 votos a favor e 56 contrários, um projeto polêmico que pune atos violentos e saques durante manifestações. As penas podem chegar a até 3 anos de prisão.

A proposta foi apresentada em novembro pelo governo do presidente conservador Sebastián Piñera, em meio a protestos e distúrbios que sacudiam o país. O projeto agora deve ser sancionado por Piñera, que à época da apresentação da proposta argumentou que a medida tinha o objetivo de aplacar as ações violentas durante os protestos, que desde o ano passado já deixaram 29 mortos e milhares de feridos. A oposição acusou o governo Piñera de criminalizar os protestos. (Com agências internacionais)

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.