MPF apura suposta interferência de Bolsonaro na aprovação da Previdência
Latin America

MPF apura suposta interferência de Bolsonaro na aprovação da Previdência

MPF apura suposta interferência de Bolsonaro na aprovação da Previdência

MPF apura suposta interferência de Bolsonaro na aprovação da Previdência. O Ministério Público Federal (MPF) em Brasília abriu inquérito civil para apurar supostas “indevidas interferências” que teriam sido cometidas pelo presidente Jair Bolsonaro, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o ministro da Saúde, Luiz Mandetta, na aprovação da reforma da Previdência. Baixe o Aplicativo Gratuito do Portal Mix Vale

A portaria com a abertura da investigação, assinada pelo procurador da República Carlos Bruno Ferreira da Silva, foi publicada no Diário do MPF de quinta-feira e atende a pedido de deputados federais do PSOL. 

Quem já recebe a Pensão por Morte do INSS vai ter alteração nos valores com a Reforma da Previdência?

A apuração desse tipo de inquérito civil pode durar um ano, sendo prorrogável. Ao fim, por exemplo, poderá propor uma ação civil de improbidade ou o arquivamento do caso.

Na representação dos deputados do PSSOL que motivou a investigação, o partido alega que “a liberação de emendas parlamentares como objeto de barganha política fere não só a Lei Orçamentária de 2019, mas também a Constituição Federal”.

O questionamento dos parlamentares é que houve a liberação de recursos acima do previsto em lei para a área de saúde. A representação, de julho do ano passado, havia pedido à época a suspensão da aprovação da reforma da Previdência.

INSS: Alteração no auxílio-doença é meramente contábil

Procuradas pela Reuters, as assessorias de imprensa da Presidência da República, do presidente da Câmara e do ministro da Saúde não responderam de imediato a pedidos de comentários sobre a abertura do inquérito.

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEG0G0XH-BASEIMAGE
To Top