China é "Estado da vigilância do século 21", diz secretário de Defesa dos EUA
Asia

China é “Estado da vigilância do século 21”, diz secretário de Defesa dos EUA

WASHINGTON (Reuters) – O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Mark Esper, afirmou nesta sexta-feira que o Partido Comunista da China criou um Estado de vigilância que usa inteligência artificial para reprimir minorias de muçulmanos e defensores da democracia.

A China é alvo de críticas de ativistas, estudiosos, governos internacionais e especialistas em direitos humanos da Organização das Nações Unidas por promover prisões em massa e vigilância rígida sobre a minoria muçulmana Uighur e outros grupos que consideram Xinjiang como seu lar.

“Enquanto falamos, o Partido Comunista está usando inteligência artificial para reprimir comunidades de minorias e manifestantes defensores da democracia”, disse Esper em discurso em Washington.

“O partido construiu um Estado de vigilância do século 21 com capacidades sem precedentes para censurar e violar os mais básicos direitos humanos”, afirmou Esper. “George Orwell ficaria orgulhoso.”

O romance “1984”, de Orwell, trata de um governo “Grande Irmão” que espiona seus cidadãos e os força a aceitar versões contraditórias da verdade.

O governo chinês aumentou a vigilância sobre Xinjiang nos últimos anos, o que incluiu a construção de um grande sistema de monitoramento por vídeo e tecnologia de fiscalização de smartphones.

A China afirma que Xinjiang é seu assunto interno e que a questão na região não é sobre religião ou etnias, mas sobre prevenção a terrorismo e separatismo.

(Por Idrees Ali e Phil Stewart)

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEG0N263-BASEIMAGE

To Top